Matriz de insumo-produto de Pernambuco para 1999: metodologia de cálculo e subsídios ao planejamento regional

Autores

  • Ecio de Farias Costa Universidade Federal de Pernambuco; Departamento de Economia
  • Ignácio Tavares de Araújo Júnior Universidade Federal da Paraíba; Departamento de Economia
  • Jocildo Fernandes Bezerra Universidade Federal de Pernambuco; Departamento de Economia
  • Marcelo Virginio Melo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502005000400005

Palavras-chave:

matriz de insumo-produto, multiplicadores de impacto, índices de ligação

Resumo

O trabalho apresenta uma metodologia para a construção de uma matriz de insumo-produto para o Estado de Pernambuco para o ano de 1999. Este modelo de equilíbrio geral permite que políticas de geração de emprego, renda e valor adicionado, necessárias para o desenvolvimento do Estado, sejam elaboradas por meio da abordagem do insumo-produto. A partir dos resultados da matriz de insumo-produto, indicadores do grau de interligação setorial da economia pernambucana, efeitos de choques de demanda sobre emprego, renda e valor adicionado são apresentados, bem como os impactos de uma política de adensamento de cadeias produtivas via internalização das importações. Os resultados apresentados servem de orientação para a elaboração racional de políticas públicas para o planejamento regional dos policy-makers.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2005-12-01

Como Citar

Costa, E. de F., Araújo Júnior, I. T. de, Bezerra, J. F., & Melo, M. V. (2005). Matriz de insumo-produto de Pernambuco para 1999: metodologia de cálculo e subsídios ao planejamento regional. Economia Aplicada, 9(4), 595-621. https://doi.org/10.1590/S1413-80502005000400005

Edição

Seção

Artigos