Administração da dívida pública sob um regime de metas para inflação: evidências para o caso brasileiro

Autores

  • Helder Ferreira de Mendonça Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
  • Rubens Teixeira da Silva Banco Central do Brasil

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1413-80502008000400005

Palavras-chave:

administração da dívida pública, metas para inflação, credibilidade

Resumo

A utilização da taxa de juros como principal instrumento para a obtenção da meta de inflação e o fato de grande parte da dívida pública brasileira estar indexada a essa taxa faz com que haja uma reciprocidade entre a condução da política monetária e o gerenciamento da dívida pública. Foi observado que o uso da política monetária voltada para um processo de desinflação provocou um efeito negativo que não pode ser negligenciado para o equilíbrio fiscal. Os resultados indicam que a estratégia de aumentar a participação de títulos prefixados e indexados ao índice de preços mostra-se adequada para evitar uma deterioração na razão dívida/PIB. Por outro lado, a ampliação do prazo médio da dívida pública ainda não trouxe os benefícios esperados. Uma variável que merece atenção é a credibilidade na condução da política monetária, uma vez que ela é capaz de contribuir tanto para uma redução na dívida pública quanto para o controle da inflação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-01

Como Citar

Mendonça, H. F. de, & Silva, R. T. da. (2008). Administração da dívida pública sob um regime de metas para inflação: evidências para o caso brasileiro. Economia Aplicada, 12(4), 635-657. https://doi.org/10.1590/S1413-80502008000400005

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)