[1]
L. L.-T. Yeung e P. F. de Azevedo, “ Além dos "achismos" e das evidências anedóticas: medindo a eficiência dos tribunais brasileiros ”, Econ. Aplic., vol. 16, nº 4, p. 643-663, dez. 2012.