Evidências internacionais de sonegação fiscal: uma análise do modelo de Graetz, Reinganun e Wilde

Autores

  • Felippe Clemente Universidade Federal de Viçosa
  • Viviani Silva Lírio Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-41614732fcv

Palavras-chave:

Sonegação fiscal, Teoria dos Jogos, Evidências internacionais

Resumo

O propósito desse artigo é parametrizar o modelo seminal de Graetz, Reinganun e Wilde (1986) para dois grupos de países: G1 com baixa evasão fiscal e G2 com alta evasão fiscal.
Os principais resultados mostram uma forte correlação entre a carga tributária, o custo de fiscalizar e a evasão fiscal dos países. A multa parece ter pouca eficácia na mitigação da sonegação.
Os resultados possuem implicações tanto do ponto de vista teórico quanto prático.
Este é o primeiro estudo que se parametriza o modelo de Graetz, Reinganun e Wilde como forma de explanar a diversidade da evasão fiscal internacional e desenvolver uma estrutura internacional de conformidade fiscal. Assim, políticas que revisem a estrutura fiscal dos países bem como modernizem os órgãos fiscalizadores de forma a reduzir os seus custos, poderão ter efeitos positivos sobre a evasão de impostos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felippe Clemente, Universidade Federal de Viçosa

Pós-doutorando em Economia

Departamento de Economia

Universidade Federal de Viçosa

Viviani Silva Lírio, Universidade Federal de Viçosa

Professora Associada

Departamento de Economia Rural

Universidade Federal de Viçosa

Referências

Andreoni, James, Brian Erard and Jonathan Feinstein. 1998. “Tax Compliance.” Journal of Economic Literature: 818-860.

Aguiar, Alexandre Street de. 2008. “Equivalente certo e medidas de risco em decisões de comercialização em energia elétrica.” Tese de doutorado, Pontifícia Universidade Católica (PUC-RIO), Rio de Janeiro.

Allingham, Michael G., and Agnar Sandmo. 1972. “Income Tax Evasion: A Theoretical Analysis.” Journal of Public Economics 1: 323-338.

Batista Jr, Paulo Nogueira. 2000. “Fiscalização tributária no Brasil: uma Perspectiva Macroeconômica.” Instituto de Estudos Avançados USP: 1-63.

Becker, Gary S. 1968. “Crime and Punishment: an Economic Approach.” Journal of Political Economy 76: 169-217.

Buehn, Andreas, and Friedrich Schneider. 2012. “Size and Development of Tax Evasion in 38 OECD Countries: What do we (not) know?” CESifo Working Paper n. 4004: 1-22.

Chiarini, Bruno, Elisabetta Marzano and Friedrich Schneider. 2013. “Tax rates and tax evasion: an empirical analysis of the long-run aspects in Italy.” European Journal of Law and Economics 35: 273-293.

Clotfelter, Charles. 1983. “Tax evasion and tax rates: an analysis of individual returns.” The Review of Economics and Statistics 62 (3): 363-373. MIT Press.

Fiorio, C.V., A. Zanardi. 2006. “L’evasione fiscal: Cosa ne pensano gli italiani?” La finanza publica italiana: 1-21.

Graetz, M, and L. Wilde. 1985. “The economics of tax compliance: fact and fantasy.” National Tax Journal 38 (3): 355-363.

Graetz, M, J. Reinganum and L. Wilde. 1986. “The Tax Compliance Game: Towards an Interactive Theory of

Law Enforcement.” Journal of Law, Economics and Organization 2 (1): 1-32.

Greenberg, Joseph. 1984. “Avoiding tax avoidance: a (repeated) game-theoretic approach.” Journal of Economic Theory 31: 1-13. doi:10.1016/0022-0531(84)90071-1.

Lipatov, Vilen. 2005. “Corporate Tax Evasion: the Case for Specialists.” Munich Personal RePEc Archive (MPRA) 24472: 1-29. doi:10.1016/j.jebo.2011.09.015.

Lipatov, Vilen. 2006. “Compatibility in Tax Reporting.” Munich Personal RePEc Archive (MPRA) 21542: 1-29.

Lipatov, Vilen. 2008. “Social Interaction in Tax Evasion.” Munich Personal RePEc Archive (MPRA) 8829: 1-35.

Pencavel, John. 1979. “A note on income tax evasion, labor supply, and nonlinear tax schedules.” Journal of Public Economics 12: 115-124. North-Holland Publishing Company.~

Sabaini, Juan Carlos Gómez, and Juan Pablo Jiménez. 2012. “Tax structure and tax evasion in Latin America.” CEPAL Economic Development Division: 1-82.

Siqueira, Marcelo Lettieri. 2004. “Um modelo econômico para análise da evasão fiscal do imposto sobre a renda no Brasil.” Tese, Universidade Federal de Pernambuco, Recife. Programa de Pós-Graduação em Economia – PIMES.

Slemrod, Joel, and Shlomo Yitzhaki. 2000. “Tax avoidance, evasion and administration.” NBER Working Paper n. 7473: 1-32.

Downloads

Publicado

2017-09-30

Edição

Seção

Artigo