Endogeneidade do déficit público à inflação: implicações do déficit orçamentário potencial num modelo tipo Cagan

Autores

  • Siegfried Bender Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade

Palavras-chave:

déficit orçamentário potencial, deficit operacional, inflação, modelo Cagan

Resumo

Inicialmente, com intuito de contextualizar o surgimento do conceito de déficit orçamentário potencial, discutimos, na forma de revisão sucinta, as relações existentes entre alguns dos principais conceitos de déficit público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BACHA, E. L. Moeda, inercia e conflito: reflexões sobre políticas de estabilização no Brasil. Pesquisa e Planejamento Economico, v. 18, n. 1, abril 1988.

BACHA, E. L. O fisco e a inflação: uma interpretação do caso brasileiro. Revista Economia Política, v. 14, n. 1, jan/mar 1994.

BARBOSA, E H., Hiperinflação: uma abordagem neoclássica. XXIVF Encontro Nacional de Economia, dezembro, 1996.

BARBOSA, E H. OLIVA, W M. & SALLUM, E. M. A dinâmica da hiperinflação.

Revista Economia Política, v. 13, n. 1, jan/mar 1993.

BLEJER, M. 1. & CHEASTY, A. The measurement offiscal deficits: analytical and methodological issues. Journal of Economic Literature, v. XXIX, December 1991.

BRUNO, M. & FISCHER, S. Seigniorage, operating rules, and the high inflation trap. Quarterly Journal of Economics, 105, n. 2, May 1990.

CAGAN, P. The monetary dynamics of hyperinflation. In FRIEDMAN, M. (ed.), Studies in the quantity theory ofmoney. The University of Chicago Press, 1956.

CYSNE, R. P. Contabilidade com juros reais. EPGE, Ensaios Ecommicos, n. 140, 1989.

EASTERLY,W & SCHMIDT-HEBBEL, K. Fiscal deficits and macroeconomic performance in developing countries. The World Research Observer, v. 8, n. 2, July 1993.

EVANS, J. L. &YARROW, G. K. Some implications ofalternative expectations hypotheses in the monetary analysis of hyperinflations. Oxford Economic Papers, XXXIII, p. 61-80, 1981.

FRANCO, G. H. B. O Piano Real. Rio de Janeiro; Livraria Francisco Alves Editora S. A., 1995.

GUARDIA, E. R. Orgamento publico e polttica fiscal: aspectos institucionais e a experiência recente, 1985-1991. Disserta^ao de Mestrado em Economia,

Universidade de Campinas, novembro de 1992.

KIGUEL, M. Budget deficits, stability and the monetary dynamics of hiperinflation. Journal ofMoney, Credit and Banking, v. 21, n. 2, May 1989.

PATINKIN, D. Israel's stabilization program of 1985, or some simple truths of monetary theory. Journal ofEconomic Perspectives, v. 7, n. 2, Spring 1993

ROSSI, J.WNotas sobre o conceito apropriado de deficit publico real. Pesquisa e Planejamento Economico, v. 15, n. 3, dez. 1985.

SARGENT, T. J. & WALLACE, N. Some unpleasant monetarist arithmetic. Federal Reserve Bank ofMinneapolis Quarterly Review 5, p. 1-17, 1981.

SIMONSEN, M. H. & CYSNE, R. V. Macroeconomia. Bio de Janeiro; Ed. Ao Livro Tecnico S. A., 1989 e 1995.

TANZI, V. Inflation, lags in collection and the real value of tax revenue. IALF Staff Papers, March 1977

TANZI, V. Polftica fiscal e reestruturação econômica na America Latina. Revista Brasileira de Economia, v. 44, n. 3, jul/set 1990.

TANZI, V. BLEJER, M. & TEIJEIRO, M. O. Inflation and the measurement of fiscal deficits. IMF Staff Papers, 1988.

Downloads

Publicado

1998-12-01

Edição

Seção

Não definida