Resenha de “Sistemas agrários em Paraíba do Sul (1850-1920) – Um estudo de relações não-capitalistas de produção”, de João Luís Fragoso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1980-53575346rc

Resumo

Resenha da dissertação de mestrado de um dos mais importantes historiadores brasileiros, até hoje não publicada, cuja defesa completa 40 anos em 2023. A recente digitalização da obra revela uma interpretação inovadora sobre a decadência produtiva do Vale do Paraíba no fim do século XIX. O autor explica o sistema de plantio extensivo na região, com utilização de queimadas, como uma solução racional para o problema da oferta relativa de fatores à época: abundância de terras e escassez de trabalhadores. Cria, assim, uma terceira via interpretativa para a história do Vale e a crise do café na região, até hoje ignorada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Cariello, Universidade de São Paulo

Doutorando

Referências

Fogel, Robert William, e Stanley L. Engerman. Time On The Cross: The Economics Of American Negro Slavery. WW Norton, 1995.

Fragoso, João Luís Ribeiro. Homens de grossa aventura: acumulação e hierarquia na praça mercantil do Rio de Janeiro, 1790-1830. Civilização Brasileira, 1998.

Fragoso, João Luís Ribeiro, e Manolo Florentino. O arcaísmo como projeto: mercado atlântico, sociedade agrária e elite mercantil no Rio de Janeiro, c.1790-c.1840. Sette Letras, 1996.

Mello, Pedro Carvalho de. The Economics of Labor in Brazilian Coffee Plantations, 1850-1888. University of Chicago, Department of Economics, 1977.

Slenes, Robert W. “Grandeza ou decadência? O mercado de escravos e a economia cafeeira na província do Rio de Janeiro, 1850-1888”. Em Brasil: História Econômica e Demográfica (Iraci del Nero da Costa, org.). São Paulo: Instituto de Pesquisas Econômicas, 1986.

Stein, Stanley J. Vassouras, um município brasileiro do café, 1850-1900. Editora Nova Fronteira, 1990.

Downloads

Publicado

2023-12-19

Edição

Seção

Resenha Crítica de Livro