Impactos do controle do preço da gasolina sobre o etanol biocombustível no Brasil

Autores

  • Cinthia Cabral da Costa Embrapa
  • Heloisa Lee Burnquist Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-416146418cchb

Palavras-chave:

Preços, Intervenção governamental, Biocombustível, Gasolina, Etanol, Brasil

Resumo

Este trabalho estimou os efeitos do controle de preço da gasolina A sobre os preços do
etanol hidratado e da gasolina C no Brasil. Para isto, foram estimados os preços que
teriam prevalecido sem a intervenção. Os resultados mostram que a intervenção do
governo no preço da gasolina beneficiou a produção do etanol hidratado por manter
seu preço 9% acima do que poderia ter ocorrido, em média, no período 2006 a 2010.
No período 2011 a 2014, a intervenção governamental reduziu o preço da gasolina,
afetando negativamente o preço do etanol hidratado (7% abaixo do preço estimado)
e sua produção, além da saúde financeira da empresa estatal ofertante de gasolina A.
Em 2015, o governo restringiu a internalização de reduções no preço internacional
da gasolina, mantendo o preço doméstico 7% acima do esperado, e prejudicando a
competitividade de setores da economia brasileira demandantes de combustível fóssil
como insumo de produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO-ANP (Brasil). Sistema de levantamento de preços. Disponível em: <http://www.anp.gov.br/preco/>. Acesso em: 05 de dez. 2016.

AS PERDAS da Petrobrás. Estado de São Paulo, São Paulo, 26 nov. 2012. Primeiro Caderno, p.3.

AS USINAS estão parando. Estado de São Paulo, São Paulo, 25 fev. 2013. Primeiro Caderno, p.3.

BACCHI, M.R.P. Formação de preços no setor sucroalcooleiro da região Centro-Sul do Brasil: relação com o mercado de combustível fóssil. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 33, 2005, Natal - RN. Anais. 2005.

BARROS, J.R.M. Etanol e carro flex: uma inovação que definha. Estado de São Paulo, São Paulo, 14 out. 2012. Caderno Economia & Negócios, p. 7.

BEIRAL, P.R.S. O mercado brasileiro de etanol: concentração e poder de mercado sob a ótica da Nova Organização Industrial Empírica. Dissertação (Mestrado). Universidade de São Paulo, Piracicaba, SP, 2011.

BRASIL. Cide/Combustível: contribuição de intervenção no domínio econômico. Disponível em: <http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/legisassunto/cidecombustiveis.htm>. Acesso em: 20 de nov. 2016a.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Mistura Carburante Automotiva (etanol anidro / gasolina): cronologia. Disponível em: <http://www.faespsenar.com.br/arquivos/pdf/gerais/

faesp/eco/Bioenergia-Legislacao/Percentual%20de%20Mistura-gasolina%20(MAPA)-2011.pdf>. Acesso em: 20 de nov. 2016b.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Comércio Exterior. Estatísticas de Comércio Exterior. Aliceweb. Disponível em: <http://aliceweb.desenvolvimento.gov.br>. Acesso em: 20 de nov. 2016c.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Economia. Contas Regionais. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/

economia/contasregionais/2010/default.shtm>. Acesso em: 20 de nov. 2016d.

BRASILEIRO abastece mais com gasolina e afeta metas de mudanças climáticas. Estado de São Paulo, São Paulo, 05 mar. 2012. Primeiro Caderno, p. 12.

CARDOSO, L.C.B.; BITTENCOURT, M.V.L. Elasticidades da demanda de curto e longo prazo por

etanol no Brasil no período de 2001 a 2011: um estudo utilizando painéis cointegrados. In: ENCONTRO NACIONAL DA SOBER, 10, 2012, Recife - PE. Anais, 2012.

CAROPREZO, J.S. Estimativa das elasticidades preço e renda da demanda por etanol nos Estados Unidos e no Brasil. Dissertação (Mestrado) - Ibmec, Rio de Janeiro, RJ, 2011.

CAVALCANTI, M.C.B. Tributação relativa etanol-gasolina no Brasil: competitividade dos combustíveis, arrecadação do estado e internalização de custos de carbono. Tese (Doutorado). Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2011.

CERQUEIRA, M.N.P.S.; COSTA, C.C. Análise das políticas de formação do preço da gasolina C e

impacto no mercado de etanol no Brasil. In: CONGRESSO DA SOBER, 49, 2011, Belo Horizonte,

MG. Anais, 2011.

COM MUDANÇA contábil, Petrobrás eleva lucro e pode reforçar caixa do governo. Estado de São Paulo, São Paulo, 12 jul. 2013. Caderno Economia & Negócio, p. 1.

COMBUSTÍVEIS para crise. Estado de São Paulo, São Paulo, 31 jan. 2013. Primeiro Caderno, p. 3.

COSTA, C.C.; BURNQUIST, H.L.; VALDES, C.; SOUZA, M.J.P. Modeling fuel demand in Brazil: the

importance of the flex-fuel vehicle. Mimeo, 2014.

COSTA, C.C.; BURNQUIST, H.L.; VALDES, C.; SOUZA, M.J.P. Supply behavior or hydrous ethanol

in Brazil. Economia Aplicada, v.19, n.4, dez. 2015.

COSTA, C.C.; GUILHOTO, J.J.M. O papel da tributação diferenciada dos combustíveis no desenvolvimento econômico do Estado de São Paulo. Economia Aplicada, v. 15, n.3, p. 371-392, 2011.

ERNST & YOUNG TERCO. Brasil sustentável: perspectivas dos mercados de petróleo, etanol e gás. Disponível em: <http://fgvprojetos.fgv.br/sites/fgvprojetos.fgv.br/files/estudo_20.pdf>. Acesso em: 28 de mar. 2013. 2011.

FARINA, E. Conjuntura econômica e sustentabilidade. In: CONGRESSO DA SOBER, 51, 2013,

Belém, PA. Anais, 2013.

FREITAS, L.C.; KANEKO, S. Ethanol demand in Brazil: Regional approach. Energy Policy, v. 39, n.

, pp. 2289-2298, 2011.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS-FGV. Pesquisa. Instituto Brasileiro de Economia. Indicadores de

Preços. Disponível em: <http://portalibre.fgv.br/main.jsp?lumChannelId=402880811D8E34B90

D92B6B6420E96>. Acesso em: 20 de nov. 2016.

GOLDEMBERG, J. Uma oportunidade histórica perdida? Estado de São Paulo, São Paulo, 18 mar. 2013. Primeiro Caderno, p. 2.

MENDONÇA, H.F. Metas para inflação e taxa de juros no Brasil: uma análise do efeito dos preços livres e administrados. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 27, n. 3 (107), p. 431-451, 2007.

MING, C. Muito tarde e muito pouco. Estado de São Paulo, São Paulo, 31 jan. 2013. Caderno Economia & Negócios, p. 2.

MING, C. O caixa da Petrobrás. Estado de São Paulo, São Paulo, 22 nov. 2012. Caderno Economia & Negócios, p. 2.

NUNES, C.; GOMES, C. Aspectos concorrenciais do varejo de combustíveis no Brasil. In: SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA. Regulamento do ICMS – RICMS. Disponível em: sites

individuais para cada estado do Brasil. Acesso em: junho de 2013.

SERRANO, F. Juros, câmbio e o sistema de metas de inflação no Brasil. Revista de Economia Política,

São Paulo, v. 30, n. 1, p. 63-72, 2010.

SOUZA, A.N. Estudo das demandas de etanol e gasoline no Brasil no período 2001-2009. Dissertação (Mestrado) – Escola de Economia de São Paulo/Fundação Getúlio Vargas, São Paulo, 2010.

UNIÃO DA INDÚSTRIA DE CANA-DE-AÇÚCAR-UNICA Unicadata. Preços e cotações. Mapa de

preços dos combustíveis. Disponível em: <http://www.unica.com.br>. Acesso em: 20 de nov. 2016.

UNITED NATIONS COMMODITY TRADE STATISTICS DATABASE-UNCTSD. COMTRADE.

Disponível em: <http://comtrade.un.org/db/>. Acesso em: 02 de nov. 2014.

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO-USP. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Centro de

Estudos Avançados em Economia. CEPEA. Disponível em: <http://www.cepea.esalq.usp.br/>.

Acesso em: 20 de nov. 2014.

Downloads

Publicado

2016-12-01

Edição

Seção

Artigo