O Ukiyo-e como crônica visual ou a modernidade do prosaico

  • Afonso Medeiros Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: xilogravura japonesa, crônica visual, estética, modernidade, Peirce.

Resumo

Este ensaio tem como objeto de estudos a gravura japonesa dos séculos XVIII e XIX a partir da análise das gravuras do acervo do Instituto Moreira Salles. Em linhas gerais, essa análise está baseada no desenvolvimento do conceito de crônica visual aplicado ao universo histórico e estético das gravuras desse período e, de permeio, utiliza-se da noção de modernidade e da teoria sígnica do filósofo norte-americano Charles Sanders Peirce.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Afonso Medeiros, Universidade Federal do Pará
mestre em Arte-Educação pela Universidade de Shizuoka, doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, é professor de Estética e História da Arte da Universidade Federal do Pará, em Belém.
Como Citar
Medeiros, A. (1). O Ukiyo-e como crônica visual ou a modernidade do prosaico. Estudos Japoneses, (22), 19-38. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i22p19-38
Seção
não definida