Os Teniwoha nos primeiros tratados dos poemas renga da era medieval japonesa

Autores

  • Eliza Atsuko Tashiro-Perez

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i31p27-44

Palavras-chave:

japonês medieval, teni (wo) ha, morfemas gramaticais, poemas renga

Resumo

Dando continuidade ao estudo sobre os morfemas gramaticais chamados teni(wo)ha nos tratados poéticos, neste artigo apresentamos os documentos da poesia renga. Sobre os da poética do waka foram apresentados em Tashiro-Perez 2009. Neste artigo tentamos interpretar alguns comentários dos autores acerca da importância dos teni(wó)ha nos poemas renga. E também quadros-resumo dos tipos de teni{wo)ha explicados em cada obra, estabelecendo paralelo com a classe dos morfemas joshi, de Yoshio Yamada (1873-1958). E, na parte final deste texto, introduzimos alguns estudos dos períodos Meiji, Taisho e inicio de Showa sobre os morfemas teni(wo)ha, os quais passam a receber nova denominação e definição gramatical mais precisa por meio de tentativas de buscar especificidades da língua japonesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Tashiro-Perez, E. A. (2011). Os Teniwoha nos primeiros tratados dos poemas renga da era medieval japonesa. Estudos Japoneses, (31), 27-44. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i31p27-44

Edição

Seção

não definida