Teoria da valoração como arcabouço teórico para análise do Ethos pró-feminista da protagonista da obra Versailles no Bara

Autores

  • Rafael Schuabb Poli da Fonseca Universidade Estadual do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i31p155-176

Palavras-chave:

teoria da valoração, ethos, feminismo, mangá, Japão.

Resumo

A história em quadrinhos Versailles no Bara (“Rosa de Versalhes”,em tradução livre)- mangá voltado para o público jovem feminino - foi lançado em 1972 no Japão, na revista Margaret. Naqueles anos a segunda onda do feminismo difiindia-se cada vez mais na patriarcal e tradicionalmente hierarquizada sociedade japonesa. A protagonista do mangá Versailles no Bara, Oscar François de Jarjayes, uma militar de alta patente, apresenta posturas que parecem refletir alguns dos ideais feministas. Pretende-se neste artigo, então, a partir da perspectiva da Teoria da Valoração, examinar os elementos no discurso de Oscar que justifiquem e reflitam o ethos de uma mulher forte e não submissa que, dentro da trama, alcança uma alta posição social e militar em uma sociedade machista e que, para além do mangá, se toma um ícone do feminismo naquela época.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Schuabb Poli da Fonseca, Universidade Estadual do Rio de Janeiro

Formado em Letras Português/Japonês e mestrando de Lingüística na UERJ.

Downloads

Como Citar

Fonseca, R. S. P. da. (2011). Teoria da valoração como arcabouço teórico para análise do Ethos pró-feminista da protagonista da obra Versailles no Bara. Estudos Japoneses, (31), 155-176. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i31p155-176

Edição

Seção

não definida