Uma Leitura Erótica de Sôseki

  • Madalena Natsuko Hashimoto Cordaro Universidade São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Palavras-chave: período Meiji; Natsume Sôseki; aspectos eróticos; análise de personagens; homoerotismo.

Resumo

Pensar numa leitura das obras literárias de Sôseki que explore aspectos eróticos parece, num primeiro sentido, um contrasenso, já que em nenhum aspecto se revelam as punções claramente assim expressadas, ao contrário do que ocorre na escrita de seu contemporâneo Mori Ôgai (especialmente em Vita sexualis). De fato, a nova ordem social do período Meiji coloca no ostracismo as formas abertas dos relacionamentos da paixão que haviam sido até então sobejamente cultivados, seja no conceito de irogonomi do período Heian (794-1192), seja em sua retomada paródica como kôshoku centrada em Edo (1603-1878). A angústia da domesticação dos relacionamentos amorosos baseados numa monogamia impingida encontra-se no âmago de alguns protagonistas dos romances de Sôseki, e é sobre eles que se pretende refletir no presente estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Madalena Natsuko Hashimoto Cordaro, Universidade São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

é livre docente na área de Literatura e Arte Japonesa junto ao Departamento de Letras Orientais da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Publicado
2017-08-09
Como Citar
Cordaro, M. (2017). Uma Leitura Erótica de Sôseki. Estudos Japoneses, (38), 9-24. Recuperado de https://www.revistas.usp.br/ej/article/view/148804
Seção
Artigos