Da Indissociabilidade entre literatura e sociedade a partir de “Patriotismo” (1961) de Mishima Yukio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i39p93-107

Palavras-chave:

Mishima Yukio, Patriotismo, suicídio, literatura japonesa, estudos culturais

Resumo

A partir da reflexão sobre um dos mais célebres contos do escritor Mishima Yukio, conhecido por recorrer ao tópico do suicídio inúmeras vezes, pretende-se mostrar que a autoimolação reveste-se, seja em “Patriotismo” (1961) e repetidas vezes em outras obras de sua autoria, de uma forte referência cultural. Diferentemente da visão atribuída no ocidente de que a rigidez da sociedade nipônica e suas convenções são as responsáveis por fragilizar mentalmente os indivíduos a ponto de eles cometerem suicídio, parte-se do preceito de que é absolutamente necessário ampliar as categorias de entendimento na percepção de uma cultura fundada em ideais ainda mal elucidados aos que nela não estão inseridos. Acredita-se que talvez a literatura seja o caminho para tal esclarecimento, uma vez que ela não pode ser isolada da cultura da qual provém.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-07-08

Como Citar

Santos, R. F. dos, & Sparemberger, A. (2018). Da Indissociabilidade entre literatura e sociedade a partir de “Patriotismo” (1961) de Mishima Yukio. Estudos Japoneses, (39), 93-107. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i39p93-107

Edição

Seção

Artigos