PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE SEGUNDA LÍNGUA... NÉ?

Palavras-chave: Aquisição de L2, Japonês, Português Brasileiro, Marcador discursivo, Yuba

Resumo

Neste artigo, caracterizo usos do marcador discursivo “né?” em fases de aquisição do português brasileiro (PB) como segunda língua (L2). Com base na Gramática Textualinterativa (JUBRAN; KOCH, 2006), comparo usos de “né?” no PB falado e no PBL2. Os dados provêm de interações espontâneas com cinco crianças nipo-brasileiras nascidas em uma colônia rural conhecida como Comunidade Yuba. Enquanto no PB né? ocorre apenas em final de turno ou de unidade comunicativa, com função basicamente interacional, no PBL2, ocorre em posições inicial, medial ou final, com função basicamente sequenciadora de tópico, nos dados de crianças menos proficientes, e basicamente interacional, nos das crianças mais proficientes. A conclusão geral é de que marcador discursivo é importante recurso interacional na construção conjunta de L2.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sebastião Carlos Leite Gonçalves, Universidade Estadual Paulista, São José do Rio Preto, Brasil

Professor Assistente Doutor do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários da Universidade
Estadual Paulista (UNESP), São José do Rio Preto, Brasil; Doutor em Linguística pela Universidade
Estadual de Campinas e Pós-Doutorando na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS);
Bolsista Produtividade em Pesquisa do CNPq (Proc. 307691/2017-9); sebastiao.goncalves@unesp.br

Publicado
2019-11-10
Como Citar
Gonçalves, S. C. L. (2019). PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE SEGUNDA LÍNGUA. NÉ?. Estudos Japoneses, (42), 35-55. https://doi.org/10.11606/issn.2447-7125.v0i42p35-55
Seção
Artigos

Dados de financiamento