Uma língua para falar com os mortos: uma leitura de “Kaddish”, de Tamara Kamenszain

Autores

  • Thiago Ernesto Castro Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-9748.v4i1p86-95

Palavras-chave:

poesia hispano-americana, poesia argentina, judaismo

Resumo

Publicado em 2003, El ghetto, de Tamara Kamenszain, marca uma inflexão na obra poética da escritora argentina. Após negar insistentemente o caráter autobiográfico de sua poesia, se mostra nessa obra menos relutante em admitir as bases autobiográficas de sua escrita. Em seu livro, a poeta aborda a experiência pessoal do luto pelo pai, no nome de quem se inscreve e a quem dedica esse seu trabalho. Para expressar sua ausência, se valerá da herança judaica deixada pelo pai, trabalhando com elementos, lugares e cenas do judaísmo que lhe permitem di- zer da perda paterna. Este ensaio, a partir da análise do poema “Kaddish” buscará refletir sobre algumas figurações do judaísmo no livro de Kamenszain, procurando compreender o uso feito pela poeta dessa tradição em seu livro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Ernesto Castro, Universidade de São Paulo

Thiago Ernesto Silveira de Castro é bacharel em Letras (Português e Espanhol) pela Universidade de São Paulo. Durante a graduação, desenvolveu,  na área de literatura portuguesa, um estudo sobre o escritor lusitano José Saramago e realizou um trabalho individual de graduação sobre a poeta argentina Tamara Kamenszain. Atualmente é mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Literatura Brasileira do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Univerdade de São Paulo. 

Referências

ASSOCIAÇÃO Religiosa Israelita Chevra Kadisha do Rio de Janeiro. Guia do enlutado. 1ª ed. São Paulo: Editora e Livraria Sêfer, 2012.

JABÉS, Edmond. Del desierto al libro. Entrevista con Marcel Cohen. 1ª ed. Madrid: Minima Trotta, 2000.

KAMENSZAIN, Tamara. La novela de la poesía. 1ª ed. Buenos Aires: Adriana Hidalgo Editora, 2012.

KANZEPOLSKY, Adriana. “As línguas do luto”. Em: KAMENSZAIN, Tamara. O gueto/ O eco de minha mãe. 1ª ed. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2012.

KANZEPOLSKY, Adriana.. “Reverberações do luto ou acerca da morte em família”. Em: Revista do CESP – v. 34, n. 51, jan.-jun. 2014.

OZ, Amós; OZ-SALZBERGER. Os judeus e as palavras. 1ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

SARACENI, Gina. Escribir hacia atrás. Herencia, lengua, memoria. Rosario: Beatriz Verbo Editora, 2008.

SIGANEVICH, Paula. “Tamara Kamenszain, poeta y testigo”. em: HUBERMAN, Ariana; METER, Alejandro. Memoria y representación: Configuraciones culturales y literarias en el imaginario judío latinoamericano. Rosario: Beatriz Viterbo Editora, 2006.

ZUCHIWSCHI, José. “Longe de ti apagar nossas lembranças: as palavras e as preces no luto judaico”. In: Religião e Sociedade. Rio de Janeiro, 2010, v. 30, n.1, jul., pp. 165-187.

Downloads

Publicado

2020-11-24

Como Citar

Castro, T. E. (2020). Uma língua para falar com os mortos: uma leitura de “Kaddish”, de Tamara Kamenszain. Revista Entrecaminos, 4(1), 86-95. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9748.v4i1p86-95

Edição

Seção

POIESIS