Um caso de contratendência: baixa evasão na licenciatura em química explicada pelas disposições e integrações

Autores

  • Luciana Massi Universidade Estadual Paulista
  • Alberto Villani Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/s1517-9702201512135667

Resumo

Resumo Este trabalho faz parte de um estudo de caso sobre uma instituição pela qual seus alunos apresentavam um forte sentimento de pertencimento e adesão, materializado em baixos índices de evasão. Trata-se da licenciatura em química do Instituto de Química (IQ) da Universidade Estadual Paulista (UNESP) de Araraquara, no interior do estado de São Paulo. Analisamos as trajetórias escolares e acadêmicas de 27 licenciandos em química, com base na Teoria da Integração do Estudante (TIE) de Vincent Tinto, quanto à integração social e acadêmica. Também utilizamos o conceito de disposição, apresentado inicialmente por Pierre Bourdieu e revisto por Bernard Lahire, para compreender essas integrações e explicar qualitativamente os baixos índices de evasão analisados quantitativamente. Adotamos a metodologia dos retratos sociológicos, também proposta por Lahire, para analisar as entrevistas dos licenciandos quanto a esses aspectos. Os retratos apontam para uma predominância de trajetos que conjugam uma integração social e acadêmica, favorecida por umencaixe das disposições anteriores atualizadas ou reforçadas na universidade. Ao investigar o caso de uma instituição específica, percebemos que as condições oferecidas pela universidade, que implícita ou explicitamente promovem a atualização de várias disposições dos licenciandos e são favoráveis à sua integração social e acadêmica, são fundamentais para explicar os baixos índices de evasão e tornam esse curso peculiar, principalmente pelas maneiras de criar vínculos com seus alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Massi, L., & Villani, A. (2015). Um caso de contratendência: baixa evasão na licenciatura em química explicada pelas disposições e integrações . Educação E Pesquisa, 41(4), 975-992. https://doi.org/10.1590/s1517-9702201512135667

Edição

Seção

Artigos