Qualidade da formação de pedagogos na perspectiva da oferta do Parfor Presencial

Autores

  • Valdinei Costa Souza Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

DOI:

https://doi.org/10.1590/s1517-9702201608150447

Resumo

O objetivo deste artigo é evidenciar o padrão de qualidade presente na oferta dos cursos presenciais de pedagogia chancelados pelo Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor). A partir de evidências teórico-práticas, assumiu-se como pressuposto de análise que a regulação promovida pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) não seria capaz de garantir a organicidade do trabalho das diferentes IES no âmbito do Parfor Presencial e, portanto, não garantiria o próprio padrão de qualidade previsto legalmente para essa oferta. Na tentativa de elucidar o efetivo padrão de qualidade em questão, entrevistaram-se os coordenadores dos referidos cursos sobre aspectos de sua organização didático-pedagógica, infraestrutura e corpo docente. Como técnica para tratamento e análise dos dados coletados, utilizou-se a hermenêutica (MINAYO, 2009; 2013) – entendida como arte da compreensão de textos, tomados no seu sentido mais abrangente como formas de comunicação humana. No processo de análise, os dados foram contextualizados nas trajetórias históricas, definições legais e conceitos teóricos que envolvem o Parfor, em geral, e o curso de pedagogia, em particular. Os achados revelaram o padrão de qualidade em foco por meio de parâmetros imprecisos, sem indicar um significado representativo daquilo que caracteriza a oferta de um bom curso de pedagogia no âmbito do Parfor Presencial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-03-01

Como Citar

Souza, V. C. (2017). Qualidade da formação de pedagogos na perspectiva da oferta do Parfor Presencial. Educação E Pesquisa, 43(1), 82-96. https://doi.org/10.1590/s1517-9702201608150447

Edição

Seção

Artigos