A escolha da escola privada em famílias dos grupos popularesI

Autores

  • Graziela Serroni Perosa Universidade de São Paulo
  • Adriana Santiago Rosa Dantas Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/s1517-9702201704177976

Palavras-chave:

Escola privada, Desigualdades educativas, Capital cultural, Estratégias educativas, Sociologia da educação

Resumo

Este estudo procurou investigar a chegada de escolas privadas em um distrito da zona leste de São Paulo, com base no tratamento secundário de dados estatísticos, questionários aplicados em escolas públicas e privadas e entrevistas com pais, professores e jovens do distrito. A hipótese formulada inicialmente propunha que as modificações da oferta escolar local seriam reveladoras do processo de diferenciação interna dos grupos populares, derivado do aumento da renda na base da pirâmide social brasileira dos anos Lula. Os resultados do estudo estatístico permitiram propor uma tipologia das subprefeituras segundo a oferta escolar. As entrevistas revelaram um lento processo de acumulação de capital cultural e de modificações do estilo de vida, ligados à conquista do diploma de ensino superior pela segunda geração das famílias interrogadas. Essa fração das camadas populares, na qual o capital cultural é mais elevado compõe essencialmente a demanda por ensino privado no distrito. A partir do caso particular desse distrito, o artigo aborda as características da oferta e das estratégias educativas identificadas nesse grupo reduzido de famílias, um processo ligado tanto à aquisição do capital cultural em duas gerações das famílias como ao trabalho feminino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2017-12-01

Como Citar

Perosa, G. S., & Dantas, A. S. R. (2017). A escolha da escola privada em famílias dos grupos popularesI. Educação E Pesquisa, 43(4), 987-1004. https://doi.org/10.1590/s1517-9702201704177976

Edição

Seção

Artigos