A pesquisa sobre jovens no Brasil: traçando novos desafios a partir de dados quantitativos

  • Marilia Pontes Sposito Universidade de São Paulo
  • Raquel Souza Universidade de São Paulo
  • Fernanda Arantes e Silva Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Juventude, Mudança social, Educação, Trabalho, Vida familiar

Resumo

A partir de análise da Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar (PNAD), abrangendo dois períodos (2004 e 2014), este artigo explora mudanças e permanências na situação de jovens nos campos da educação, do trabalho e da vida familiar. Ao mesmo tempo, explicita como essas dimensões são experimentadas de modo variado por moças e rapazes e segundo clivagens como idade, raça/cor e renda familiar. É considerando esse exercício que se busca delinear, ainda que em caráter preliminar e exploratório, novos desafios para a pesquisa sobre a condição juvenil e os jovens brasileiros. Faz parte dessa agenda a compreensão sobre como as mudanças socioeconômicas experimentadas na última década, bem como sua recente inflexão, declinam na experiência da atual geração de jovens, seja em termos de um conjunto de novas expectativas, seja em desafios para satisfação de tais aspirações. Por outro lado, destaca-se a necessidade de uma perspectiva atenta à compreensão desses indivíduos em suas trajetórias, de seus modos de vida, dos desafios comuns que lhes são propostos e do modo como são por eles respondidos nesse momento do percurso de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-01-01
Como Citar
Sposito, M., Souza, R., & Silva, F. (2018). A pesquisa sobre jovens no Brasil: traçando novos desafios a partir de dados quantitativos. Educação E Pesquisa, 44, e170308. https://doi.org/10.1590/s1678-4634201712170308
Seção
Artigos