O debate sobre a democratização da educação pública e a tese da gestão democrática radical da escola

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1678-4634202147222657

Palavras-chave:

Trabalho, Educação, Democracia, Democratização da política educacional, Gestão democrática da educação pública

Resumo

Ante o extenso acúmulo de interpretações sobre gestão democrática da educação no Brasil, objetiva-se aqui apresentar uma proposta teórico-metodológica de gestão que garanta a indissociabilidade analítica entre política e economia, na qual a socialização do poder constitui mediação nuclear. Tomando por base a produção intelectual de onze principais autores de referência sobre gestão democrática no país – mais utilizados por pesquisadores que se debruçaram na temática nos últimos anos – identificaram-se tendências teórico-políticas que, do período de transição da Constituinte na década de 1980 aos dias atuais, vêm norteando as reflexões a respeito do objeto. Os resultados do estudo revelam na bibliografia pesquisada a necessidade de maior aprofundamento no que tange ao processo de solidificação de um projeto educacional antagônico, articulado com o movimento de superação da ordem capitalista. A emersão de um novo modo de produção e reprodução social que possibilite a formação intelecto-cultural integral do ser humano exige, imediatamente, o acirramento da luta pela socialização do poder político-econômico. Nesse sentido, ao tomar como partida o ponto máximo alcançado nas sínteses e antíteses anteriores e por meio da exploração de suas contradições, a tese da gestão democrática radial busca fornecer mediações indispensáveis aos processos que apontem para um projeto educacional alternativo de ruptura com o capitalismo e não limitado às ideias hegemônicas de democracia burguesa. Trata-se de uma gestão que se oriente por uma dimensão política inalcançável nesta sociedade, mas que valha de referência teleológica aos processos coletivos de crítica, dilatação e superação da gestão democrática atualmente possível na ordem do capital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Felipe Nunes Moreira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Carlos Felipe Nunes Moreira é professor na Faculdade de Serviço Social da UERJ. Graduado em serviço social pela UERJ (2006), mestre (2010) e doutor (2018) em serviço social pela UERJ. Pesquisador no Grupo de Estudo e Pesquisa sobre o Serviço Social na Área da Educação (GEPESSE), da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp).

Downloads

Publicado

2021-06-14

Como Citar

Moreira, C. F. N. . (2021). O debate sobre a democratização da educação pública e a tese da gestão democrática radical da escola. Educação E Pesquisa, 47, 1-18. https://doi.org/10.1590/S1678-4634202147222657

Edição

Seção

Artigos