As narrativas de termodinâmica nos livros didáticos angolanos e a conceptualização dos seus leitores

Autores

  • Ana Sofia Afonso Universidade do Minho
  • Daniel A. Freitas Instituto Superior de Ciências de Educação do Huambo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1678-4634202147231078%20

Palavras-chave:

Angola, Análise do discurso, Livro didático, Termodinâmica

Resumo

A recente Lei de Bases do Sistema de Educação e Ensino Angolano atribui um papel central ao livro didático na formação de indivíduos. Nesse período de paz recente e de prosperidade em Angola, procura-se uma educação de qualidade que possa acompanhar os desenvolvimentos sociais e econômicos do país. Uma educação que possa contribuir não só para as inovações científicas e tecnológicas na sociedade angolana, mas também para formar indivíduos críticos e atuantes. Angola é um dos maiores exportadores de petróleo mundial, por esse motivo, as questões energéticas constituem um dos assuntos a incluir no ensino das ciências. Dado que esse ensino se encontra dependente dos livros didáticos, este estudo procurou analisar qual a abordagem da termodinâmica nos livros didáticos de física, de modo a inferir em que medida as suas propostas veiculam uma relação entre o conhecimento científico e o posicionamento do indivíduo na sociedade sobre questões energéticas. A análise dos textos de termodinâmica teve em consideração o contexto sócio cultural da sua produção e permitiu constatar que a estrutura discursiva é fechada, com enfoque no conteúdo conceptual, e sem propostas metodológicas promotoras do pensamento divergente. O leitor é conceptualizado como alguém pertencente a um grupo de elite, “pré especialista” e com elevado “capital científico” e intrinsecamente motivado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2021-08-23

Como Citar

Afonso, A. S. ., & Freitas, D. A. . (2021). As narrativas de termodinâmica nos livros didáticos angolanos e a conceptualização dos seus leitores. Educação E Pesquisa, 47, e231078. https://doi.org/10.1590/S1678-4634202147231078

Edição

Seção

Artigos