A pedagogia científica de Bachelard: uma reflexão a favor da qualidade da prática e da pesquisa docente

Autores

  • Dirce Mendes da Fonseca Centro Universitário de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1517-97022008000200010

Palavras-chave:

Epistemologia, Metodologia, Pedagogia científica, Pesquisa, ensino e prática científica

Resumo

O presente artigo foi desenvolvido tendo como eixo analítico a obra de Gaston Bachelard na construção do "novo espírito científico", tendo como referência suas contribuições epistemológicas traduzidas na pedagogia científica e análise do esgotamento do positivismo como referencial da pesquisa em Ciências Sociais. Apresenta a epistemologia histórica de Bachelard - considera que todo conhecimento é polêmico e que, nesse sentido, as construções passadas devem ceder lugar às novas construções. Propõe a noção de rupturas para indicar uma forma mais científica de produzir ciências, a noção de processo dialético na produção de conhecimento científico e a concepção de conhecimento como progresso contínuo de retificação. Busca relacionar a pedagogia científica à prática pedagógica e apresenta as possibilidades de transformação no campo da formação docente e da pesquisa, a partir de uma visão peculiar de epistemologia e de uma prática científica crítica e reflexiva. Uma pedagogia científica que deve ter como preocupação desenvolver ações formativas e estar inserida numa dupla perspectiva - a educação entendida como prática social e histórica. Tais reflexões encaminham para a articulação teoria-prática e para a compreensão da pesquisa como uma atividade criativa. Desse processo, deve resultar a compreensão do fazer científico, da prática interdisciplinar, da articulação teoria-prática e do aprendizado integrado pesquisa/ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-08-01

Como Citar

Fonseca, D. M. da. (2008). A pedagogia científica de Bachelard: uma reflexão a favor da qualidade da prática e da pesquisa docente . Educação E Pesquisa, 34(2), 361-370. https://doi.org/10.1590/S1517-97022008000200010

Edição

Seção

Artigos