Racionalidade ecológica e formação de cidadania: entrevista com Gerd Gigerenzer

Autores

  • Danilo R. Streck Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.1590/s1517-97022014400300201

Resumo

A entrevista tem por tema as pesquisas sobre racionalidade ecológica e suas implicações para a educação, especialmente para a formação da cidadania, pesquisas essas desenvolvidas no Max-Planck Institute for Human Development, em Berlim. O estudo da racionalidade ecológica ocupa-se com o processo de tomada de decisões num mundo em que o agir humano se dá num contexto de incertezas, em que uma avaliação completa dos fatores é praticamente inviável. Parte-se do pressuposto de que processos cognitivos não podem ser dissociados da realidade social e cultural, e que a identificação das heurísticas que regem a tomada de decisões pode ser um importante instrumento para a formação de um pensamento autônomo. Destaca-se, do ponto de vista pedagógico, a importância de favorecer o desenvolvimento da capacidade de compreender os limites e as possibilidades da lógica científica na qual se fundam os processos educativos e de estimular o desenvolvimento de formas de conhecer que são tão ou mais determinantes da ação quanto a lógica científica. Gigerenzer enfatiza o papel do trabalho coletivo e interdisciplinar para favorecer a criatividade na pesquisa e no ensino, bem como para tomar melhores decisões no cotidiano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2014-09-01

Como Citar

Streck, D. R. (2014). Racionalidade ecológica e formação de cidadania: entrevista com Gerd Gigerenzer . Educação E Pesquisa, 40(3), 829-843. https://doi.org/10.1590/s1517-97022014400300201

Edição

Seção

Entrevista