A palavra como remissão da alma (Portugal no século XV)

Autores

  • Eduardo Lima de Souza Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2318-8855.v10i2p603-623

Palavras-chave:

Remissão, Portugal, Palavra

Resumo

Um dos primeiros efeitos da imprensa de caracteres móveis, em Portugal, na segunda metade do século XV, foi a divulgação de obras de piedade popular, tais como os tratados religiosos e de moral prática. Essas obras concentravam diversas prédicas para iniciar os cristãos nos rudimentos da fé católica a partir, sobretudo, dos pecados mortais, dos sentidos do corpo e dos dez mandamentos da lei de Deus. O presente artigo tem como objetivo analisar o peso conferido, especificamente, às boas palavras, igualmente sustentadas sobre a explicitação na forma oral, nomeadamente no momento da confissão auricular e individual, expressos nos manuais impressos da doutrina cristã, de meados do século XV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Fontes

MACHADO, José Barbosa. Evangelhos e epístolas com suas exposições em romance. Edição e estudo. Braga: Edições Vercial, 2008, p. 256

MACHADO, José Barbosa. Tratado de Confissão: Edição Semidiplomática, Estudo Histórico e Linguístico. Braga: Edições Vercial, 2003-2010.

SANCHEZ, Clemente. Sacramental. Tradução de José Barbosa Machado. S/L: Vercial, 2005-2010.

SAXÔNIA, Nicolau de. Vita Christi. Vol. I, II, III. Braga: Edições Vercial. Edição e estudo de José Barbosa Machado, 2011.

Estudos

AQUINO, Tomás de. Suma teológica. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

BAIKA, Gabriella Ildiko. Lingua Indisciplinata: a study of transgressive speech in the “romance of the rose” and the “divine comedy”. Pensilvânia: University of Pittsburgh, 2007. 326. Dissertação, Faculty of Arts And Sciences, 2006,

BAUBETA, Patrícia Anne Odber. Igreja, pecado e sátira na Idade Média Portuguesa. Portugal: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997.

BECHTEL, Guy. A Carne o Diabo e o Confessor. Lisboa. Edição: 1999BLOCH, M. L. B. A sociedade feudal. Lisboa: Edições 70, 1987.

BÉRIOU, Nicole; BOUDET, Jean-Patrice; ROSIER-CATACH, Irène. Le pouvoir des mots au Moyen Âge. Turnhout: Brepols, 2014, p. 14

BÍBLIA do Peregrino. São Paulo: Paulus, 2017.

CASAGRANDE, Carla.; VECCHIO, Silvana. Les péchés de la langue. Pecado da Língua: Discipline et éthique de la parole dans la culture médiévale. Paris: Les Éditions du Cerf, 2007.

CHRÉTIEN, Jean-Louis Chrétien. L'arche de la parole: Épiméthée. Paris: Presses universitaires de France, 1998.

FERNANDES, Maria de Lurdes C. As Artes da Confissão: Em torno dos Manuais de Confessores do século XVI em Portugal. Humanística e teologia, Porto, p. 47-80, 1990.

FOUCAULT, Michael. Historia da sexualidad IV: Las confesiones de la carne. Madrid: Siglo XXI de España Editores, 2019.

FOUCAULT, Michael. História da sexualidade: A vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra, 2014.

FRANÇA. Susani S. L. Formas da verdade na poesia religiosa de Afonso X. In: LEÃO, Ângela Vaz. Novas leituras, novos caminhos: Cantigas de Santa Maria de Afonso X, O Sábio. Belo Horizonte: Veredas & Cenários, 2008.

FRANCO JÚNIOR, Hilário. A Eva Barbada. Ensaios de Mitologia Medieval. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996, p.

GARCIA, Gonzalo Florez. La reconciliación con Dios. Estudio teológico-pastoral sobre el sacramento de la penitencia. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 1971,

GILSON, Étienne. O Espírito da Filosofia Medieval. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

GONZÁLEZ NÚNEZ, Angel. Dicionário de conceitos fundamentais do cristianismo. São Paulo: Paulus, 1999.

LAVELLE, Louis. La parole et l’ecriture. Paris: Éditions du Félin, 2005.

MACEDO, José Rivair. Disciplina do silêncio e comunicação gestual: os signa loquendi de Alcobaça. SIGNUM: Revista da ABREM, v. 5, 2003.

MACHADO, José Barbosa. Dicionário dos primeiros livros impressos em língua portuguesa. Braga: Edições Vercial, 2015, 4v.

MARQUES, José. A Pregação em Portugal na Idade Média. Alguns aspectos. Universidade de Sevilha. Via Spiritus, 2002.

MIATTELO. André Luis Pereira. O Pregador e a Sociedade: A luta pelo poder pastoral no ceio das cidades da Baixa Idade Média. Revista Territórios & Fronteiras; Cuiabá, vol. 7, n. 2, jul.-dez., 2014.

NASCIMENTO, Aires Língua portuguesa e mediações religiosas. Revista ICALP, vol. 14, dezembro de 1988.

NOVO dicionário Aurélio da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1999, p. 1888.

PALAZZO, Éric. L’invention chrétienne des cinq sens dans la liturgie et l’art au Moyen Âge. Paris: Cerf, 2014.

PRODI, Paolo. Uma História da Justiça: do pluralismo dos foros ao dualismo moderno entre consciência e direito. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

SARAIVA, António José. História da literatura portuguesa. Lisboa: Publicações Europa – América, 1950.

SCHALTER, Hans. Dicionário de conceitos fundamentais de teologia. São Paulo: Paulus, 1993, p. 594-597.

TEODORO, Leandro A. Lições para o homem casado: Portugal – Séculos XIV-XVI. São Paulo: Editora Unifesp, 2016.

TEODORO, Leandro A. Instituições religiosas para o bem falar (Portugal/Castela – séculos XIV e XV). Revista Tempo, vol. 23, n. 1, p. 127-138, Jan./Abr. 2017.

VEYNE, Paul. Foucault: seu pensamento, sua pessoa. Tradução Marcelo Jaques de Morais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

Downloads

Publicado

2021-07-13

Como Citar

Souza, E. L. de. (2021). A palavra como remissão da alma (Portugal no século XV). Epígrafe, 10(2), 603-623. https://doi.org/10.11606/issn.2318-8855.v10i2p603-623

Edição

Seção

Dossiê

Dados de financiamento