O DESEJO NA ÉTICA III DE ESPINOSA: CHAVE DE LEITURA PARA UM ESTUDO NO CAMPO DA SAÚDE MENTAL

  • Cláudia Pellegrini Braga Universidade de São Paulo, São Paulo
Palavras-chave: Espinosa, ética, desejo, conatus, afetividade, desinstitucionalização

Resumo

O intuito deste artigo é analisar o conceito de desejo no projeto ético de Espinosa. Para isso, primeiramente, será retomado o percurso das primeiras proposições da Parte III da Ética, até a nona proposição, em que o desejo é definido como a própria essência do homem. Em seguida, a partir de resultados parciais de uma pesquisa realizada no campo da saúde mental sobre os motivos de internações psiquiátricas de crianças e adolescentes, buscar-se-á uma leitura de duas dimensões distintas desse estudo a partir da chave de leitura da Ética de Espinosa.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Pellegrini Braga, Universidade de São Paulo, São Paulo
Mestre em Ciências, área da Saúde Coletiva, pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Graduada em Filosofia. Terapeuta Ocupacional do Curso de Graduação em Terapia Ocupacional da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Publicado
2016-12-24
Como Citar
Braga, C. (2016). O DESEJO NA ÉTICA III DE ESPINOSA: CHAVE DE LEITURA PARA UM ESTUDO NO CAMPO DA SAÚDE MENTAL. Cadernos Espinosanos, (35), 401-431. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2016.111895
Seção
Artigos