TEORIA DA IDEIAS, INATISMO E TEORIA DA PERCEPÇÃO EM DESCARTES

  • William de Jesus Teixeira Universidade de Brasília, Brasília
Palavras-chave: Ideias, Inatismo, Teoria da percepção, Racionalismo, Epistemologia, Descartes

Resumo

Esse artigo trata da assim chamada ‘virada epistemológica’ de Descartes. Ao tomar o termo ‘ideia’ como o centro de sua metafísica, Descartes empregou-o de um novo modo. Com efeito, Descartes rompeu com a concepção tradicional platônico-agostiniana das ‘ideias’ com seres ontológicos. Em sua opinião, as ideias são entidades mentais ou psicológicas. Descartes defende essa posição em conformidade com uma revolucionária teoria da percepção e uma inovadora concepção de mente, ambas resultados de sua negação do empirismo escolástico. O que emerge daí é o ressurgimento da dotrina da ideias inatas, a qual molda os debates filosóficos na segunda metade do século XVII e é responsável pela elevação da epistemologia ou teoria do conhecimento ao status de disciplina autônoma.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

William de Jesus Teixeira, Universidade de Brasília, Brasília
Graduando, Universidade de Brasília
Publicado
2016-12-24
Como Citar
Teixeira, W. (2016). TEORIA DA IDEIAS, INATISMO E TEORIA DA PERCEPÇÃO EM DESCARTES. Cadernos Espinosanos, (35), 487-515. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2016.117756
Seção
Artigos