São felizes os espinosanos? A felicidade em Espinosa – na teoria e na prática

Autores

  • Marcos Ferreira de Paula Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP (Santos)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2021.181432

Palavras-chave:

Felicidade, Prática, Espinosa, Tristeza, Amor

Resumo

Alguns autores fizeram objeções à possibilidade prática de se alcançar a felicidade, tal como Espinosa a define na Parte v da Ética. Este artigo busca refutar tais objeções. Ele mostra que elas partem essencialmente da mesma imagem que o senso comum faz da felicidade. Após eliminar essas objeções, o artigo descreve o que seria uma experiência prática da felicidade espinosana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALQUIÉ, F. (1981). Le rationalisme de Spinoza. Paris: PUF(Press Universitaire de France).

CHAUI, M. (2011). Desejo, paixão e ação na ética de Espinosa. São Paulo: Companhia das Letras

CHAUI, M. (1999). A nervura do real: imanência e liberdade em Espinosa – vol. 1: Imanência. São Paulo: Companhia das Letras.

CICERONE, M. T. (1997). Tuscolane. Milano: bur Rizzoli

COMTE-SPONVILLE, A. . (2007). Pascal et Spinoza face au tragique.In: Pascal et Spinoza Pensée du contraste: de la géométrie du hasard à la nécessité de la liberté. Paris: Éditions Amsterdam

ESPINOSA, B. (2015a). Ética. Trad. do Grupo de Estudos Espinosanos. São Paulo: Edusp.

ESPINOSA, B. (2015b). Tratado da emenda do intelecto. Trad. de Cristiano Novaes de Rezende. Campinas, sp: Unicamp

PAULA, M. F. (2017). Alegria e Felicidade: a experiência do processo liberador em Espinosa. São Paulo: Edusp

ROUSSET, B. (1968). La perspective finale de “l’Éthique” et le problème de la cohérence du spinozisme. L’autonomie comme salut. Paris: J. Vrin

SPINOZA, B. (2007). Epistolario. Buenos Aires: Ediciones Colihue

TEIXEIRA, L. (2004). “Introdução”, In: ESPINOSA, B. Tratado da Reforma da

Inteligência. Trad., Introdução e notas de Lívio Teixeira. São Paulo: Martins Fontes.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

Paula, M. F. de. (2021). São felizes os espinosanos? A felicidade em Espinosa – na teoria e na prática. Cadernos Espinosanos, (44), pp. 109-132. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2021.181432

Edição

Seção

Artigos