Descartes, Elisabeth e a melancolia: (tradução de cartas escolhidas)

Autores

  • Rafael Teruel Coelho Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2022.191231

Palavras-chave:

Descartes, Elisabeth, melancolia

Resumo

Trata-se de uma coletânea de cartas em que Descartes e Elisabeth discutem as implicações da doença da princesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALANEN, L. (2005). Descartes and Elisabeth: a philosophical dialogue? In: ALANEN, L. & WITT, C. Feminist reflections on the history of philosophy. USA: Springer Science & Business Media.

BAILLET, A. (1691). La vie de Monsieur Descartes. Paris: Daniel Horthmels.

CARDOSO, A. & FERREIRA, M.L.F. (2001). Medicina dos afectos: correspondência entre Descartes e a princesa Elisabeth da Boémia. Oeiras: Celta Editora.

COELHO, R. T. (2020). Descartes e Elisabeth: o problema das ações voluntárias. Cadernos Espinosanos: estudos sobre o século XVII,São Paulo, v. 1, n. 43 (pp. 399-427).

COELHO, R. T. (2021). Filosofar no feminino: a primeira carta de Elisabeth da Boêmia a René Descartes (16 de maio de 1643)(tradução e comentário). Instauratio Magna, v. 1, n. 1, (pp. 238-48).

COQUARD, D. (2010). ‘Il l’écoute et il parle’. La correspondance entre Descartes et Élisabeth: une rencontre originale. Psychanalyse, v. 3, n. 19, (pp. 107-117).

DARRIULAT, J. (1996). Descartes et la mélancolie.Revue Philosophique de la France et de l’Étranger, vol. 186, n. 4 (pp. 465-86).

DESCARTES, R. (1973).Oeuvres de Descartes (AT). Paris: Librairie Philosophique J. Vrin.

DESCARTES, R. (1997). Princípios da Filosofia. Portugal: Edições 70.

DESCARTES, R. (2017). Correspondência entre Descartes e a princesa Elisabete: cartas sobre a união substancial. Revista Discurso, São Paulo, v. 47, n. 2, (pp. 193-203).

DONATELLI, M. (2002). As Cartas a Elisabeth: uma terapêutica epistolar. Cadernos Espinosanos: estudos sobre o século XVII, v. 8, n. 1 (pp. 116-29).

DONATELLI, M. (2008). Os Excerpta anatomica de Descartes: anotações sobre a fisiologia e a terapêutica. Scientiae Studia, São Paulo, v. 6, n. 2 (pp. 235-52).

SHAPIRO, L. (1999). Princess Elizabeth and Descartes: the union of soul and body and the practice of philosophy.British Journal for the History of Philosophy, England, v. 7, n. 3 (pp. 503-20).

SHAPIRO, L. (2007). Princess Elisabeth of Bohemia and René Descartes: the correspondence between princess Elisabeth of Bohemia and René Descartes. Chicago & London: The University of Chicago Press.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

Coelho, R. T. (2022). Descartes, Elisabeth e a melancolia: (tradução de cartas escolhidas). Cadernos Espinosanos, (46), 257-293. https://doi.org/10.11606/issn.2447-9012.espinosa.2022.191231

Edição

Seção

Tradução