[1]
H. Santiago, “Da superstição ao autoritarismo segundo a lógica das paixões: o exemplo de Alexandre no prefácio do Tratado teológico-político”, Cad. espinosanos, nº 44, p. pp. 15-38, jun. 2021.