O semissimbolismo na propaganda audiovisual: uma análise de Paint.

  • Cintia Alves da Silva Doutoranda em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP/FCLAr).
Palavras-chave: semiótica greimasiana, semiótica plástica, semissimbolismo, propaganda audiovisual

Resumo

Este trabalho tem como objetivo analisar o semissimbolismo existente em Paint, um dos comerciais da campanha Colour like no other, lançada pela Sony para a linha de televisores de LCD Bravia, em 2006. Premiado com o leão de ouro em Cannes, em 2007, Paint surpreendeu tanto por sua complexa produção quanto pelos números que confirmaram o seu sucesso: o aumento expressivo nas vendas do televisor e mais de um milhão de acessos ao site do produto. A megaestrutura envolvida na produção de Paint fez com que o público não somente assistisse a propaganda nos veículos midiáticos, mas também buscasse informações sobre como seria – e se seria – possível um espetáculo de tais proporções sem a utilização de recursos de computação gráfica. Assim, com base nos pressupostos da semiótica plástica, especialmente nas contribuições de Jean-Marie Floch para o estudo das relações semissimbólicas, isto é, dos processos de geração de sentido que se dão a partir da homologação entre o plano do conteúdo e o plano da expressão, pretende-se discutir as implicações entre as expressões plástica e musical na composição da propaganda audiovisual, que resultam em efeitos de sentido de verdade e autenticidade, cujo teor persuasivo mostra-se fundamental ao estabelecimento do contrato fiduciário.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2015-12-11
Como Citar
Silva, C. A. da. (2015). O semissimbolismo na propaganda audiovisual: uma análise de <i>Paint</i&gt;. Estudos Semióticos, 11(2), 56-61. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2015.111035
Seção
Artigos