A figura, o fundo e o abismo (Em homenagem ao Groupe μ)

Autores

  • Anne Beyaert-Geslin Universidade Bordeaux-Montaigne — MICA (Médiation, information, communication, art).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2015.111093

Palavras-chave:

Figuração, Figura, Fundo, Percepção, Proporção

Resumo

O artigo homenageia os trabalhos do Groupe μ, destacando o refinamento de suas colocações e formulações. Examina o estatuto da figura e do fundo em obras pictóricas, apoiando-se em uma precisão apontada pelo Groupe μ, em seu Traité du signe visuel (Tratado do signo visual), que credita esses estatutos a uma “decisão” do observador. Que argumentos determinam tal “decisão” perceptiva? O artigo conduz a pesquisa pelo exame de obras de Henri Matisse, Jean Dubuffet e Francisco Goya, e evidencia uma busca da figuratividade, que privilegia a percepção em função da proporção das figuras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-31

Como Citar

Beyaert-Geslin, A. (2015). A figura, o fundo e o abismo (Em homenagem ao Groupe μ). Estudos Semióticos, 11(3), 69-76. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2015.111093

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)