Elementos figurativos em Meu Folclore, de Jota Sara

Autores

  • Clériston Jesus da Cruz Universidade Estadual da Bahia
  • Denise Silva Bitencourt Universidade Estadual da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2016.120539

Palavras-chave:

Semiótica greimasiana, Temas, Figuras, Isotopias

Resumo

No presente trabalho, alguns trechos de Meu folclore (1957), de José Aras, pelo pseudônimo de Jota Sara, são observados à luz da semiótica greimasiana, no que concerne, especialmente, à percepção dos temas e das figuras, elementos presentes na Semântica Discursiva do Percurso Gerativo de Sentido. Apresentam-se os conceitos semióticos de isotopia e figuratividade. Assim, busca-se elencar os investimentos figurativos, revelando, por conseguinte, o lugar do ideológico no discurso, isto é, a visão conselheirista. Ainda nessa busca, são destacadas as referências religiosas que, no texto em análise, tornaram-se um recurso semântico de construção dos efeitos de veracidade. Para tal efeito, lança-se mão de excertos dos seguintes autores: Belém (1940), Silva (s.d.), Cunegundes (1897), Calasans (1984), bem como de alguns trechos de Santos (1897), da Enciclopédia Católica Popular e outras obras de José Aras (1963, 2003, 2009). Ademais, Fiorin (2006), Barros (2005), Oliver (2013), baseando-se nos estudos greimasianos fornecem subsídios importantíssimos para a efetivação da análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Clériston Jesus da Cruz, Universidade Estadual da Bahia

Graduando da Universidade Estadual da Bahia.

Denise Silva Bitencourt, Universidade Estadual da Bahia

Graduanda da Universidade Estadual da Bahia.

Downloads

Publicado

2016-09-14

Como Citar

Cruz, C. J. da, & Bitencourt, D. S. (2016). Elementos figurativos em Meu Folclore, de Jota Sara. Estudos Semióticos, 12(1), 74-81. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2016.120539

Edição

Seção

Gradus