Estratégias enunciativas na releitura do modo de dizer jornalístico: o caso Estado de Minas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.140574

Palavras-chave:

Semiótica discursiva, Textos sincréticos, Discurso jornalístico

Resumo

Ao se pautar pela análise da capa de uma das edições do jornal Estado de Minas, este artigo pretende investigar os efeitos de sentido construídos pela releitura no modo de dizer jornalístico, comumente associado às primeiras páginas de jornais impressos. Trata-se de uma capa publicada em novembro de 2015 pelo referido jornal, cuja grande característica é a composição gráfica, radicalmente diferente do modelo tradicional de capas de jornais, e o jogo intertextual e discursivo estabelecido com a letra da canção Que país é esse?, da banda Legião Urbana. Assim, recorre-se ao aporte teórico-metodológico da semiótica discursiva, especialmente no tocante aos estudos sobre o sincretismo em textos verbo-visuais. Isso porque, ao que parece, a mobilização de determinadas estratégias enunciativas, associadas às mudanças na composição plástica de textos dessa natureza, podem criar simulacros pouco prováveis para o discurso jornalístico, forjando efeitos de literariedade, relações interdiscursivas e alusões intertextuais que reconfiguram o modo de dizer do enunciador jornal e a maneira como os conteúdos são apresentados ao enunciatário-leitor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Jefferson Pereira Barreto, Universidade Federal do Ceará.

Mestrando pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Ceará.

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

Barreto, P. J. P. (2018). Estratégias enunciativas na releitura do modo de dizer jornalístico: o caso Estado de Minas. Estudos Semióticos, 14(3), 44-53. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.140574

Edição

Seção

Artigos