Um terminal inaugural

Autores

  • Paolo Fabbri Universidade de Bologna (Itália).

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2017.141618

Palavras-chave:

dicionário, semiótica, atualidade, coerência

Resumo

O texto retoma o primeiro Dicionário de Semiótica, aquele publicado por Greimas e Courtés em 1979, e também o tomo II, para discutir a atualidade de suas contribuições no seio das ciências da linguagem. Tanto as bases do projeto que inspira a sua elaboração, quanto sua singularidade em relação às outras propostas, são então retomadas ao longo do artigo para lançar luz sobre o alcance metodológico da teoria e os avanços que permitiu no estudo dos processos de sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paolo Fabbri, Universidade de Bologna (Itália).

Professor da Universidade de Bologna, Itália, e codirector da revista franco-italiana Mezzavoce e das coleções de livros Semiotic Crossroad (Estados Unidos), Teoría della Cultura (Bolonha, Itália) e Segnature (Roma, Itália). Representa a Itália na Asociación Internacional de Estudios Semióticos (IASS) e presidente da International Association of Visual Semiotics (AIVS).

Downloads

Publicado

2017-12-20

Como Citar

Fabbri, P. (2017). Um terminal inaugural. Estudos Semióticos, 13(2), 143-146. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2017.141618