A noção de texto e os níveis de pertinência da análise semiótica

Autores

  • Matheus Nogueira Schwartzmann Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.144288

Palavras-chave:

texto, prática semiótica, análise semiótica

Resumo

Neste artigo, busca-se refletir sobre a noção de texto em semiótica francesa, sobre a sua força metodológica e o seu modo de articulação com os desenvolvimentos mais recentes da teoria, sobretudo a perspectiva das práticas e dos níveis de pertinência da análise semiótica, conforme propostos por Jacques Fontanille. Apresenta-se aqui pelo menos duas interpretações da noção de texto, tendo como ponto de partida a famosa frase greimasiana (“Fora do texto não há salvação!”): texto será tomado ora (1) como unidade, como enunciado, em uma abordagem mais francamente imanente; ora (2) como semiótica-objeto complexa, como conjuntura ou nível de pertinência. Segundo essas duas leituras, busca-se ainda, para concluir, esboçar qual seria, atualmente, o alcance da análise semiótica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-03-14

Como Citar

Schwartzmann, M. N. (2018). A noção de texto e os níveis de pertinência da análise semiótica. Estudos Semióticos, 14(1), 1-6. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.144288