Análise semiótica de um espaço de ensino teórico/prático da arquitectura

Autores

  • Isabel Marcos Universidade Nova de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.152797

Palavras-chave:

Topos, Semiótica do espaço, Geografia sémica

Resumo

Se queremos passar da apreensão intuitiva das diferenças espacio-culturais ao conhecimento metodológico do espaço encarnado na nossa vivência, vejamos um exemplo relativamente simples de uma análise semiótica. O objecto desta análise é a minha sala de aula teórica / prática de arquitectura na ESBAL (Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa) em 1985. Aqui os métodos da semiótica do espaço permitem-nos aceder ao conhecimento e ao funcionamento deste espaço. Este artigo está organizado em três grandes partes: o plano da expressão (análise dos topos – A), o plano do conteúdo (análise do fazer – B) e a relação do plano da expressão e do conteúdo (a Semiose e a Geografia Sémica – C).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabel Marcos, Universidade Nova de Lisboa

Pesquisadora Sénior na Universidade Nova de Lisboa, na Faculdade de Ciências Humanas e Sociais. Vice-presidente da International Association of Visual Semiotics.

Downloads

Publicado

2018-12-19

Como Citar

Marcos, I. (2018). Análise semiótica de um espaço de ensino teórico/prático da arquitectura. Estudos Semióticos, 14(3), 83-97. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2018.152797

Edição

Seção

Artigos