Interação na internet e ideologia: excesso e atenuação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2021.181037

Palavras-chave:

Interação enunciativa, Internet, Tensividade

Resumo

Este trabalho tem como objetivo contribuir para a compreensão, sob a perspectiva da Semiótica de linha francesa, dos discursos que circulam nas redes sociais e em sites de internet, caracterizados, principalmente, pelas altercações políticas, pelas polarizações e pelos excessos nas relações enunciativas, pelas posições ideológicas arraigadas e apaixonadas (Barros, 2014; 2015; 2016). Em contrapartida, circulam também sites e textos que caminham em direção inversa – para uma busca, pelo menos aparente, de desaceleração, a exemplo do Movimento Slow.  Analisaremos, para tanto, as postagens do ex-Ministro da Educação em sua conta pessoal do Twitter, colhidas entre setembro e outubro de 2019, e sites que preconizam a atonia e os valores da contemplação, do equilíbrio e da harmonia, alinhados com o Movimento Slow (tais como Ciclo Vivo), além de reportagens sobre o tema, em jornais portugueses e brasileiros. Levaremos em conta, para a análise, principalmente, a sintaxe intensiva e as categorias tensivas da triagem e da mistura para a apreensão dos valores ideológicos, sem deixar de observar os recursos discursivos de aspectualização e de argumentação. A análise aponta para convergências, com diferentes gradações, tanto temáticas quanto de andamento e intensidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regina Souza Gomes, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Docente do Departamento de Letras Vernáculas e do Programa de Pós-Graduação em Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Referências

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Teoria do discurso: fundamentos semióticos. São Paulo: Atual, 1988.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Uma reflexão semiótica sobre a “exterioridade” discursiva. Alfa, vol. 53, n. 2, São Paulo, 2009, p. 351-364. Disponível em https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/2120/1738. Acesso em 17/01/2021.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Estudos discursivos da intolerância: o ator da enunciação excessivo. Cadernos de Estudos Linguísticos, vol. 58, n. 1, Campinas, jan./abr. 2016, p. 7-24. Disponível em https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8646151/13239. Acesso em 26/11/18.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. A complexidade discursiva na internet. Cadernos de Semiótica Aplicada, vol. 13, n. 2, São Paulo, 2015, p. 13-31. Disponível em https://periodicos.fclar.unesp.br/casa/article/view/8028/5756. Acesso em 26/11/18.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. O discurso intolerante na internet: enunciação e interação. Anais do XVII Congreso Internacional Asociación de Lingüística y Filología de América Latina (ALFAL 2014). João Pessoa, 2014, p. 3660-3671. Disponível em http://www.mundoalfal.org/CDAnaisXVII/trabalhos/R0716-1.pdf. Acesso em 26/11/18.

FIORIN, José Luiz. Linguagem e ideologia. São Paulo: Ática, 1998.

FIORIN, José Luiz. Identidade nacional e exclusão racial. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 58, n. 1, 2016, p. 63–75. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8646154. Acesso em: 17 jan. 2021.

FIORIN, José Luiz. A lógica da neutralidade: um caso de aspectualização do ator. In: Estudos Linguísticos XVIII, 1989, Lorena, São Paulo. Anais... Lorena. São Paulo: Prefeitura Municipal de Lorena, 1989, pp. 348-355.

FONTANILLE, Jacques; ZILBERBERG, Claude. Tensão e significação. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Discurso Editorial/Humanitas/FFLCH/USP, 2001, p. 39-59.

GREIMAS, Algirdas Julien. O saber e o crer: um único universo cognitivo. In: GREIMAS, A.J. Sobre o sentido II. Trad. Dilson Ferreira da Cruz. São Paulo: EDUSP, 2014, p. 127-145.

PORTELA, Jean Cristtus. Semiótica e ideologia. Revista do GEL, vol. 16, n. 1, São Paulo, 2019, p. 132-142. Disponível em https://revistas.gel.org.br/rg/article/view/2778/1588. Acesso em 17/01/2021.

ZILBERBERG, Claude. Elementos de semiótica tensiva. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.

ZILBERBERG, Claude. La structure tensive. Suivi de Note sur la structure des paradigmes et Sur la dualité de la poétique. Liège : Presses Universitaires de Liège, 2012.

Downloads

Publicado

2021-04-15

Como Citar

Gomes, R. S. (2021). Interação na internet e ideologia: excesso e atenuação. Estudos Semióticos, 17(1), 55-71. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2021.181037

Edição

Seção

Dossiê GT de Semiótica da Anpoll