A semiótica da canção: letra, música e performance

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2021.191373

Palavras-chave:

Semiótica, Linguística, Prosódia, Música, Encenação

Resumo

Não raramente, os estudos semióticos a propósito da canção tendem a isolar a letra e o perfil melódico seja do revestimento musical concreto, quer dizer, da realização concreta da canção por meio da voz e dos instrumentos musicais, em que poesia e música encontram-se articuladas, seja da performance musical, na qual os músicos, uma vez no palco ou na tela, dialogam com o cinema e o teatro, isto é, com as artes dramáticas. No ensaio semiótico seguinte, busca-se ir além de tais estudos semióticos, visando estender seus alcances teóricos para além dos elos abstratos entre letra e melodia, nos quais a instrumentalização e a performance musicais sequer chegam a ser consideradas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Vicente Pietroforte, Universidade de São Paulo

Professor Titular de Semiótica do Departamento de Linguística da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, docente do curso de Letras e dos Programas de Pós-Graduação em Semiótica e Linguística Geral e em Estudos Comparados em Literaturas de Língua Portuguesa da Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

Referências

BARTHES, Roland. O óbvio e o obtuso. Porto: Edições 70, 1984.

GUISNBURG, Jacó; COELHO NETTO, J. Teixeira; CARDOSO, Reni Chaves. Semiologia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 1978.

TATIT, Luiz. O cancionista. São Paulo: Edusp, 1996.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Como Citar

Pietroforte, A. V. (2021). A semiótica da canção: letra, música e performance. Estudos Semióticos, 17(3), 19-41. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2021.191373

Edição

Seção

Teoria, epistemologia e metodologia