Contrato de veridicção: operações e percursos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2022.198279

Palavras-chave:

Contrato de veridicção, Operações e percursos veridictórios, Fake news e falsas revisões da História e da ciência, Discurso humorístico e poético, Discurso político

Resumo

O ponto de partida deste artigo é o do contrato de veridicção, proposto por Greimas. O enunciador do discurso escolhe um regime de veridicção e um fazer parecer verdadeiro, para fazer seu enunciatário crer. O enunciatário, que tem papel fundamental nesse contrato, interpreta a mensagem e nela acredita ou não. O objetivo é mostrar que esses contratos passam por operações e estabelecem diferentes percursos veridictórios. As operações de asserção, negação e implicação determinam quatro percursos entre os metatermos do quadrado da veridicção - verdade, falsidade, mentira e segredo: 1) falsidade → mentira → verdade; 2) verdade → segredo → falsidade; 3) falsidade → segredo → verdade; 4) verdade → mentira → falsidade. Esses percursos caracterizam diferentes contratos de veridiccão e diferentes tipos de discursos: o percurso 1 é o das fake news; o 2, o das falsas revisões da História e da ciência e dos discursos conspiratórios; o 3, o dos discursos humorísticos e poéticos, em geral; o 4, o dos discursos poéticos “fundadores”. No Brasil, os dois primeiros percursos, em que a aparência seleciona, na implicação, a essência, são muito usados nos discursos da extrema direita; os percursos 3 e 4, em que a essência seleciona a aparência, caracterizam os da esquerda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diana Luz Pessoa de Barros, Universidade de São Paulo e Universidade Presbiteriana Mackenzie

Professora Titular e Emérita da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP) e do Centro de Comunicação e Letras da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), São Paulo, SP, Brasil. Bolsista produtividade (Pesquisador 1A) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Referências

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Algumas reflexões sobre o papel dos estudos linguísticos e discursivos no ensino-aprendizagem na escola, Estudos Semióticos, vol. 15, n. 2, p. 1-14, 2019. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2019.165195.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. As fake news e as anomalias, Verbum. Cadernos de pós-graduação, vol. 9, n. 2. São Paulo: PUC-SP, p. 26-41, 2020a.

BARROS, Diana Luz Pessoa de. Le dépositaire fidèle. In: BERTRAND, Denis; DARRAULT-HARRIS, Ivan (org.). À même le sens. Limoges: Lambert-Lucas, 2021. p. 421-432.

BARROS, Manoel de. Livro das Ignorãças. 2 ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994. p. 17.

DEMURU, Paolo; FECHINE, Yvana; LIMA, Cecilia Almeida Rodrigues. Desinformação como camuflagem: modos de produção da verdade no WhatsApp durante a pandemia. Anais do XXX Encontro Anual da Compós. Disponível em: http://www.compos.org.br/anais_encontros.php. 2021. Acesso em: 13 mai. 2022.

FIORIN, José Luiz. Figuras de retórica. São Paulo: Contexto, 2014.

FIORIN, José Luiz. Argumentação. São Paulo: Contexto, 2015.

Jacques; ZILBERBERG, Claude. Tensão e significação. São Paulo: Discurso/Humanitas, 2001 [1988].

É #FAKE que vídeo mostre homem chorando sobre criança morta após tomar vacina contra Covid-19. G1 [on-line]. Fato ou fake. 12 jan. 2022. Disponível em: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/coronavirus/noticia/2022/01/12/e-fake-que-video-mostre-homem-chorando-sobre-corpo-de-crianca-morta-apos-tomar-vacina-contra-a-covid-19.ghtml. Acesso em: 05 mar. 2022.

É #FAKE que vídeos mostrem pessoas se passando por agentes de saúde para contaminar a população. G1 [on-line]. Fato ou fake. 18 mai. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/coronavirus/noticia/2020/05/18/e-fake-que-videos-mostrem-pessoas-se-passando-por-agentes-de-saude-para-contaminar-a-populacao.ghtml. Acesso em: 17 maio 2022.

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido: ensaios semióticos. Petrópolis: Vozes, 1975 [1970].

GREIMAS, Algirdas Julien. Sobre o sentido II. São Paulo: Nankin/ EDUSP, 2014 [1983].

GREIMAS, Algirdas Julien; COURTÉS, Joseph. Dicionário de Semiótica. São Paulo: Contexto, 2008 [1979].

JÔNATAS. Charge de Jônatas. Instagram [on-line]. 22 nov. 2020. [2020]. Charge colorida. Disponível em: https://www.instagram.com/jonatas.draw/. Acesso em: 17 mai. 2022.

JEAN GALVÃO. Charge de Jean Galvão. Folha de S. Paulo [on-line]. Fotografia, 9 jan. 2022. [2022]. Charge colorida. Disponível em: https://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1720688943218442-charges-janeiro-2022#foto-1720795135195354. Acesso em: 17 maio 2022.

LA FONTAINE. Fables choisies. Paris: Garnier-Frères, 1962. p. 243-245.

LAERTE. Charge de Laerte. Folha de S. Paulo [on-line]. Fotografia, 5 jan. 2022. [2022]. Charge colorida. Disponível em: https://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/1720688943218442-charges-janeiro-2022#foto-1720795135195354. Acesso em: 13 fev. 2022.

MANCINI, Renata. A tradução enquanto processo. Revista Cadernos de Tradução, Florianópolis, v. 41, n. esp., 2020.

MORADORA E ENTREVISTADOR [IBOPE EPICOVID19-BR]. WHATSAPP. [Grupo Família GES-USP]. 18 mai. 2020, 13:37. 1 mensagem de WhatsApp.

ROSA, João Guimarães. Desenredo. In: Tutaméia. Terceiras estórias, 5a ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1979. p. 38-40.

TAMIFLU. In: BARROS, Diana Luz Pessoa de. Redes sociais, mentira e educação: a contribuição dos estudos do discurso e da língua falada. In: LEITE, Marli Quadros (org.). Oralidade e ensino. São Paulo: FFLCH-USP, p. 120-164, 2020b. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/download/550/486/1874-1?inline=1. Acesso em: 17 jan. 2022.

TAMIFLU II. In: BARROS, Diana Luz Pessoa de. Redes sociais, mentira e educação: a contribuição dos estudos do discurso e da língua falada. In: LEITE, Marli Quadros. Oralidade e ensino. São Paulo: FFLCH-USP, p. 120-164, 2020b. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/download/550/486/1874-1?inline=1. Acesso em: 17 jan. 2022.

VERISSIMO, Luis Fernando. A verdade. In: As mentiras que os homens contam. Rio de Janeiro: Objetiva, 2000. p. 74.

WHATSAPP ERVA-DOCE. In: BARROS, Diana Luz Pessoa de. Redes sociais, mentira e educação: a contribuição dos estudos do discurso e da língua falada. In: LEITE, Marli Quadros. Oralidade e ensino. São Paulo: FFLCH-USP, p. 120-164, 2020b. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/download/550/486/1874-1?inline=1. Acesso em: 17 jan. 2022.

ZILBERBERG, Claude. As condições semióticas da mestiçagem. In: CAÑIZAL, Eduardo Peñuela; CAETANO, Kati Eliana (org.). O olhar à deriva: mídia, significação e cultura. São Paulo: Annablume, 2004.

ZILBERBERG, Claude. Louvando o acontecimento, Galáxia, São Paulo, n. 13, p. 13-28, jun. 2007.

Downloads

Publicado

2022-08-26

Como Citar

Barros, D. L. P. de. (2022). Contrato de veridicção: operações e percursos. Estudos Semióticos, 18(2), 23-45. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2022.198279

Edição

Seção

Explorações teóricas