A construção da competência para a infidelidade, em Dom Casmurro

Autores

  • Paulo Sérgio de Proença Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2011.35268

Palavras-chave:

competência semiótica, Dom Casmurro, Machado de Assis, infidelidade

Resumo

Dom Casmurro é um livro que suscita reações instigantes, relacionadas à dúvida que paira sobre a infidelidade conjugal de Capitu. Embora o romance não registre nenhuma prova cabal de que ela tenha de fato cometido o adultério, o narrador do romance tenta persuadir o leitor de que isso fatalmente aconteceu, porque era verossímil; em outras palavras, ela tinha a competência semiótica para realizar a performance. Essa constatação é explosiva na pena de um narrador ciumento. Deve-se observar que o fato de tomar por certo o que é virtualmente circunscrito pela verossimilhança é resultado de construção discursiva. Ocorre que a arte ficcional de Machado envolve essa operação narrativa em uma rede de ambiguidades que faz de alguns personagens envolvidos potenciais adúlteros; além disso, a própria narração é permeada por omissões e contradições. Como resultado, temos que, se Capitu é potencial esposa infiel, o narrador não tem competência para a acusação, porque não esconde a tendência de hiperbolizar a competência da esposa para o adultério e nada tem a dizer propriamente sobre o ato em si mesmo. Há uma acusação sem provas; ou melhor: a única prova é o relato. Para o veredito final, o leitor deve considerar a competência de Escobar, do próprio narrador-personagem e, além disso, a própria narração, com suas ambiguidades e contradições. O amparo teórico será fornecido pela semiótica greimasiana, mais precisamente pela sequência canônica do nível narrativo do percurso gerativo de sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-06-09

Como Citar

Proença, P. S. de. (2011). A construção da competência para a infidelidade, em Dom Casmurro. Estudos Semióticos, 7(1), 106-113. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2011.35268

Edição

Seção

Artigos