Intensidade e extensidade: proposta de análise semiótica das dissonâncias harmônicas musicais

Autores

  • Cleyton Vieira Fernandes Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; Departamento de Linguística

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2010.49270

Palavras-chave:

tensividade, Schoenberg, harmonia, análise musical

Resumo

Na tradição do estudo e da análise da música ocidental dita “erudita”, os elementos consonantes e dissonantes ocupam um espaço central que tem origem nos primeiros manuais do contraponto palestriniano e culminam nos tratados de harmonia do início do século XX. O aparato harmônico conferido a determinada obra é um ponto de definição e classificação de estilo, escola, forma e outras características que inserem determinada obra num contexto e não em outro. A partir de propostas do compositor e teórico Arnold Schoenberg sobre as consonâncias e dissonâncias na harmonia tonal, debatemos a pertinência de uma análise de intensidades e extensidades nas relações intervalares simultâneas propondo, assim, um padrão de análise no campo musical tonal e temperado. Por meio da relação das vibrações que definem a altura de um som, discutimos a adoção de uma escala gradativa de resultantes dissonantes e consonantes e sua possibilidade de semiotização. Tal processo de análise abrirá a possibilidade de encontrarmos micro-movimentos tensivos que, articulados entre si, compõem a curva de intensidades pertinentes ao desenvolvimento da obra. Os conceitos de base encontram-se no campo da semiótica tensiva e, embora não sejam aspectos recentes da teoria, perceberemos que, ao ingressar no domínio das linguagens não verbais, novas fronteiras se abrem para novas reflexões. A aplicabilidade do modelo aqui proposto circunscreve a tradição ocidental e, sobretudo, no âmbito das análises harmônicas em que os princípios não tonais regem os procedimentos composicionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-12-07

Como Citar

Fernandes, C. V. (2010). Intensidade e extensidade: proposta de análise semiótica das dissonâncias harmônicas musicais. Estudos Semióticos, 6(2), 49-54. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2010.49270

Edição

Seção

Artigos