Leitura e interação afetiva: procedimentos de discursivização e textualização em “Conversa de bois”, de Guimarães Rosa

Autores

  • Eliane Soares de Lima Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas; Departamento de Linguística

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2013.69533

Palavras-chave:

discursivização, textualização, manipulação afetiva, percepção, interação

Resumo

Entendendo o texto literário como um campo de presença a partir do qual emerge a interação afetiva entre o sujeito-enunciatário-leitor e os sujeitos do enunciado, as personagens, a intenção do presente artigo é a de mostrar que mesmo os efeitos de sentido patêmicos produzidos sobre o leitor no momento da leitura são passíveis de uma análise semiótica. Nesse sentido, interessa chamar a atenção para o fato de os procedimentos de discursivização e de textualização, enquanto meios de manipulação do acesso do enunciatário aos valores veiculados pelo texto, permitirem a depreensão não só da estruturação semântico-sintáxica do texto a partir de determinada linguagem, mas também das modulações tensivas que sensibilizam o conteúdo transmitido, patemizando de modo específico a leitura do enunciatário, a interação que ele estabelece com os atores do enunciado. Para mostrar como isso se dá, examinaremos as estratégias enunciativas adotadas no conto “Conversa de bois”, de Guimarães Rosa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-29

Como Citar

Lima, E. S. de. (2013). Leitura e interação afetiva: procedimentos de discursivização e textualização em “Conversa de bois”, de Guimarães Rosa. Estudos Semióticos, 9(2), 54-61. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4016.esse.2013.69533

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)