Política de ética

Política de ética

A Estudos Semióticos subscreve as recomendações do Código de Boas Práticas Científicas da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Nossas práticas editoriais orientam-se pelos princípios da transparência, da isenção, do sigilo, do respeito à diversidade e do combate à falsificação, à pirataria e ao plágio, como previsto no Code of Conduct for Journal Editors, do Committee on Publication Ethics (COPE), e no White Paper on Publication Ethics, do Council of Science Editors (CSE).

 

Política de Integridade e Prevenção do Plágio

Como parte das ações de valorização da integridade acadêmica e de prevenção do plágio nas publicações credenciadas do Portal de revistas da USP, a revista Estudos Semióticos adota o serviço de identificação de similaridade de textos utilizando como base a plataforma Turnitin, implantada na Universidade de São Paulo desde fevereiro de 2017. Os serviços são oferecidos pelo Sistema Integrado de Bibliotecas em parceria com a Pró-Reitoria de Pós-Graduação (OriginalityCheck) e Pró-Reitoria de Graduação (FeedBack Studio) e Reitoria (Similarity Check – iThenticate) para editores de Revistas da USP.

 

Política de uso de software livre

Toda a produção técnica da revista Estudos Semióticos, desde o processamento dos originais até a elaboração e atualização das páginas OJS, utiliza software livre (gratuito) e de código aberto. Fazemos essa opção em nome dos princípios da inclusão digital, da continuidade das normas e da acessibilidade a médio e longo prazo do material publicado.