Adolescência e síndrome de down na tela

Autores

  • Camilla Zachello Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Fernanda Mantese Paul Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Roselene Gurski Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Núcleo de Pesquisa em Psicanálise, Educação e Cultura

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i3p459-474

Resumo

Este artigo, escrito na forma de ensaio, propõe-se a discutir algumas nuances da passagem adolescente vivida pelos sujeitos portadores da síndrome de Down, a partir de uma leitura/escuta (Iribarry, 2003) da narrativa do filme Colegas (Galvão, 2013). Entendemos que, ao desvelar alguns traços presentes na narrativa, estamos contribuindo para a reflexão acerca da passagem da adolescência com tais sujeitos. Trata-se de um modo de investigação que, ao partir do enlace da tríade psicanálise, educação e cinema, toma as produções da cultura como elementos passíveis de serem lidos/escutados e de produzirem alguma algo novo sobre o campo ao qual se debruça - o tema da adolescência e a síndrome de Down.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-12-01

Como Citar

Zachello, C., Paul, F. M., & Gurski, R. (2015). Adolescência e síndrome de down na tela . Estilos Da Clinica, 20(3), 459-474. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v20i3p459-474

Edição

Seção

Artigos