O corpo na dor: automutilação, masoquismo e pulsão

Autores

  • Juliana Falcão Barbosa de Araújo Universidade de Brasília
  • Daniela Scheinkman Chatelard Universidade de Brasília
  • Isalena Santos Carvalho Universidade Federal do Maranhão
  • Terezinha de Camargo Viana Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v21i2p497-515

Palavras-chave:

automutilação, dor, corpo, masoquismo, pulsão

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a relação entre corpo e dor na psicanálise. Tomamos como objeto de análise a automutilação - o ato de machucar o próprio corpo deliberadamente. A automutilação é uma questão clínica frequente nos consultórios dos psicólogos e psicanalistas, especialmente em clínicas com adolescentes. É um tema abordado pela psiquiatria, pois muitas pessoas que se machucam são encaminhadas para tratamento psiquiátrico, frequentemente medicamentoso. Na psiquiatria, a automutilação é considerada tanto como um sintoma de alguns transtornos mentais quanto um transtorno em si mesmo. Neste artigo, vislumbramos apresentar uma leitura da automutilação em sua relação com os destinos da pulsão e com o conceito de masoquismo desenvolvido por Freud.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-01

Como Citar

Araújo, J. F. B. de, Chatelard, D. S., Carvalho, I. S., & Viana, T. de C. (2016). O corpo na dor: automutilação, masoquismo e pulsão. Estilos Da Clinica, 21(2), 497-515. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v21i2p497-515

Edição

Seção

Fundamentos