Grupos heterogêneos de Educação Terapêutica

efeitos entre crianças e a emergência do prazer compartilhado e da interação social em um caso de autismo.

Autores

  • Marina Belém Lavrador Lugar de Vida - Centro de Educação Terapêutica
  • Cristina Keiko Inafuku Merletti Lugar de Vida - Centro de Educação Terapêutica

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v22i3p540-555

Palavras-chave:

grupos de educação terapêutica, autismo, psicanálise, circuito pulsional, interação social

Resumo

Este artigo é fruto de um semestre de estágio de uma aluna da graduação do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IPUSP) em um grupo terapêutico heterogêneo do Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica. Será realizada uma discussão acerca dos efeitos terapêuticos que o encontro entre crianças em diferentes posições subjetivas e discursivas pode proporcionar, a partir de cenas clínicas. Posteriormente, apresentamos uma análise mais detida dos efeitos do encontro com o semelhante no tratamento de uma criança autista, no que concerne à (não) ocorrência do terceiro tempo do circuito pulsional nessa posição subjetiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Belém Lavrador, Lugar de Vida - Centro de Educação Terapêutica

Psicanalista, membro do Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica. Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil.

Cristina Keiko Inafuku Merletti, Lugar de Vida - Centro de Educação Terapêutica

Psicóloga, membro do Lugar de Vida – Centro de Educação Terapêutica.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

Lavrador, M. B., & Merletti, C. K. I. (2017). Grupos heterogêneos de Educação Terapêutica: efeitos entre crianças e a emergência do prazer compartilhado e da interação social em um caso de autismo. Estilos Da Clinica, 22(3), 540-555. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v22i3p540-555

Edição

Seção

Artigos