Em defesa das utopias

enlaçamentos entre educação, política e psicanálise

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v25i3p377-393

Palavras-chave:

sujeito, desejo, África, política, educação

Resumo

Ter esperança é condição para ensinar. Trata-se de esperar sem expectativa, mas supondo que uma criança possa sempre aprender algo. Por parte do professor, é necessário, portanto, fazer uma aposta e sustentar esse lugar desejante que dá origem à transferência. Quando adultos podem sonhar um futuro para a criança, há efeitos e, por isso, ter, para elas, uma utopia, nos parece fundamental. Esta é a tese que buscamos defender ao longo do trabalho. Nossas reflexões nasceram a partir de experiências vivenciadas em escolas angolanas e moçambicanas. O objeto sobre o qual nos debruçamos nesta investigação foram as maneiras pelas quais a posição do sujeito pode se relacionar com o lugar desse sujeito no desejo do Outro e incidir, como efeito, na relação da criança com o conhecimento.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carolina Barros Silva, Universidade de São Paulo / Université Paris 8 Vincennes Saint-Denis

Psicanalista. Doutora em Educação pela Universidade de São Paulo e pela Université Paris VIII-Vincennes-Saint-Denis, Saint-Denis, França.

Referências

Almeida, S. (1998). Desejo e aprendizagem na criança: O conhecimento como uma significação fálica possível. Estilos da Clínica, 3(5), 84-93. doi: https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v3i5p84-93

Barros, M. (2000). Livro sobre nada. Rio de Janeiro, RJ: Record.

Bezerra, B. (1999). Prefácio: Tecendo a rede. In M. C. T. Vieira, & C. Vicentin (Orgs.), Tecendo a rede: Trajetórias da saúde mental em São Paulo. São Paulo, SP: Cabral Universitária.

Broide, J. (2008). Psicanálise nas situações sociais críticas: Violência, juventude e periferia em uma abordagem grupal. Curitiba, PR: Juruá Psicologia.

Douville, O. (2004). Uma melancolização do laço social? Ágora: Estudos Em Teoria Psicanalítica, 7(2), 179-201. doi: https://doi.org/10.1590/S1516-14982004000200001

Faria, M. R. (2001). A criança e o complexo de Édipo – Do universal teórico ao particular da clínica. (Tese de Doutorado, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo).

Galeano, E. (1993). Las palabras andantes. Madri: Siglo XXI.

Lacan, J. (1998). O seminário, livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (V. Ribeiro, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar (Apresentação oral em 1964).

Lacan, J. (1986). A ordem simbólica. In J. Lacan, O seminário, livro 1: Os escritos técnicos de Freud (V. Ribeiro, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar (Apresentação oral em 1953-1954).

Lacan, J. (2008). O seminário, livro 20: Mais, ainda. (V. Ribeiro, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar (Apresentação oral em 1972-1973).

Lacan, J. (1966-1967). O seminário, livro 14: A lógica do fantasma. Inédito.

Nicoletti, E. (2000). Alojar o desamparo: Clínica do desamparo. Revista Psicoanálisis y el hospital (17), 8-12.

Pujó, M. (2000). Trauma e desamparo. Revista Psicoanálisis y el hospital, (17), 20-29.

Rosa, M. D. (2016). A clínica psicanalítica em face da dimensão sociopolítica do sofrimento. São Paulo, SP: Escuta/Fapesp.

Rosa, M. D. (2002). O não-dito como operador na clínica com crianças e adolescentes. In R. A. Pacheco Filho, M. D. Rosa, N. E. Coelho Junior, A. C. Lo Bianco, P. C. Endo, & T. T. Carignato(Orgs.), Novas contribuições metapsicológicas à clínica psicanalítica. Taubaté, SP: Cabral Universitária

Rosa, D. M & Domingues, E. (2010). O método na pesquisa psicanalítica de fenômenos sociais e políticos: A utilização da entrevista e da observação. Psicologia & Sociedade, 22(1), 180-188. Doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822010000100021

SIG - Sigmund Freud Associação Psicanalítica. (2015). Clínicas do testemunho: Reparação psíquica e constituição de memórias. Porto Alegre, RS: Criação Humana.

Silva, A. C. B. (2019) Por uma utopia para as crianças africanas: A incidência do desejo do outro na posição do sujeito na escola. (Tese de Doutorado, Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo).

Warpechowski, M. B., & Conti, L. (2018). Adolescer em contextos de vulnerabilidade e exclusão social. Estilos da Clínica, 23(2), 322-343. doi: https://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v23i2p322-343

Downloads

Publicado

2020-12-28

Como Citar

Silva, A. C. B. (2020). Em defesa das utopias: enlaçamentos entre educação, política e psicanálise. Estilos Da Clinica, 25(3), 377-393. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v25i3p377-393