Experiências de atendimento online a crianças e adolescentes em tempos de COVID-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v26i2p283-296

Palavras-chave:

psicanálise, atendimento psicológico, crianças, adolescentes, covid-19

Resumo

Este artigo propõe a discussão em torno dos atendimentos online realizados por estudantes de Psicologia de uma universidade pública, orientadas pela Psicanálise, tendo em vista a pandemia COVID-19. Com o distanciamento físico imposto como medida sanitária para controle do coronavírus, foi necessário reinventar a prática com crianças e adolescentes desenvolvida em três contextos diferentes, a saber: estágio em um Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSi); extensão no projeto Atendimento Psicanalítico em Clínica Escola; e extensão no projeto Adolescência, Acolhimento Institucional e Clínica do Desamparo. Buscou-se abordar aspectos que sustentam o dispositivo analítico frente à mudança na modalidade dos atendimentos, visando sustentar uma reflexão teórica, ética e política.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suely Aires, Universidade Federal da Bahia. Instituto de Psicologia

Psicanalista, docente no Instituto de Psicologia da Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil.

Beatriz Moscon, Universidade Federal da Bahia. Instituto de Psicologia

Graduanda em Psicologia na Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil.

Clara Magalhães Chamusca, Universidade Federal da Bahia

Psicóloga pela Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil.

Leila Mignac

Psicóloga pela Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil.

Luisa Correia Guerra, Universidade Federal da Bahia

Graduanda em Psicologia na Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, Brasil.

Referências

Aires, S. (2017). A doidignidade das palavras: Lacan e a clínica das psicoses. In C. G. Burgarelli (Org.), Padecer do significante: a questão do sujeito (pp. 95-114). Campinas, SP: Mercado de Letras.

Deleuze, G. (2016). O que é um dispositivo? In G. Deleuze, Dois regimes de loucos: textos e entrevistas (G. Ivo, trad., pp.359-369). São Paulo, SP: Editora 34. (Trabalho original publicado em 1988).

Faria, M. R. (2019). Real, simbólico e imaginário no ensino de Lacan. São Paulo, SP: Toro Editora.

Foucault, M. (1979). Microfísica do poder (R. Machado, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Graal.

Freud, S. (2016). Três ensaios sobre a teoria da sexualidade. In S. Freud Três ensaios sobre a teoria da sexualidade, análise fragmentária de uma histeria ("O caso Dora") e outros textos. (P.C. Souza, trad., pp. 13-172). São Paulo, SP: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1905).

Freud, S. (2010). A dinâmica da transferência. In S. Freud Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia (“O caso Schreber”), Artigos sobre técnica e outros textos. (P.C. Souza, trad., pp. 101-110). São Paulo, SP: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1912).

Freud, S. (2010). O início do tratamento. In S. Freud Observações psicanalíticas sobre um caso de paranoia relatado em autobiografia (“O caso Schreber”), Artigos sobre técnica e outros textos. (P.C. Souza, trad., pp. 124-145). São Paulo, SP: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1913).

Freud, S. (2010). Além do princípio do prazer. In S. Freud História de uma neurose infantil (“O homem dos lobos”), além do princípio do prazer e outros textos. (P.C. Souza, trad., pp. 121-178). São Paulo, SP: Companhia das Letras. (Trabalho original publicado em 1920).

Iaconelli, V. (2013). Mal-estar na maternidade: do infanticídio à função materna. Tese de Doutorado, Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo. doi:10.11606/T.47.2013.tde-07052013-102844. Recuperado de www.teses.usp.br

Jerusalinsky, J. (2020). Ser bebê, criança e adolescente na pandemia: cuidar e educar nas encruzilhadas entre a estruturação psíquica e o risco de Covid-19. Revista Crianças: uma abordagem transdisciplinar, vol 2. Recuperado de https://lalalingua.com.br/tipos-de-posts/ser-bebe-crianca-e-adolescente-na-pandemia/

Jucá, V. J. S., & Vorcaro, A. M. R. (2020). Atos na Adolescência: uma resposta a Angústia e ao Desamparo. Revista Subjetividades, 20(1), e9359. doi: http://doi.org/10.5020/23590777.rs.v20i1.e9359

Lacan, J. (1985) O seminário, livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (D. D. Estrada, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar. (Apresentação oral em 1964, original publicado em 1973).

Lacan, J. (1992) O seminário, livro 8: A transferência (D. D. Estrada, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar. (Apresentação oral em 1960 – 61, original publicado em 1991).

Lacan, J. (2003). Introdução à edição alemã de um primeiro volume dos ‘Escritos'. In Lacan, J. Outros Escritos (V. Ribeiro, trad., pp. 550-556). Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar. (Trabalho original publicado em 2001).

Lacan, J. (2007) O Seminário, livro 23: o sinthoma. (D. D. Estrada, trad.). Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar. (Apresentação oral em 1975 – 76, original publicado em 2005).

Le Breton, D. (2010). Escarificações na adolescência: uma abordagem antropológica. Horizontes Antropológicos, 16(33), 25-40. doi: https://doi.org/10.1590/S0104-71832010000100003

Miller, J.-A. (2013). Jacques Lacan e a voz. Opção Lacaniana, (11), 1-13.

Paulon, C.; Ravanello, T.; Dunker, C. (2018). De Freud a Lacan: o discurso da cura como narratividade. In N. Leite, M. Moraes, J. Milán-Ramos (Orgs.), O caso: entre exceção e transmissão. Campinas, SP: Mercado de Letras

Quinet, A. (2009). As 4+1 condições da análise. Antonio Quinet. 12. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Rinaldi, D. (n.d.). Transferência e desejo do analista. Recuperado de http://www.interseccaopsicanalitica.com.br/int-biblioteca/DRinaldi/Doris_rinaldi_trasnferencia_desejo_analista.pdf

Soler, C. (2002). O em-corpo do sujeito: seminário 2001-2002. Salvador, BA: Ágalma.

Vorcaro, A. (1999). Crianças na Psicanálise: clínica, instituição e laço social. Rio de Janeiro, RJ: Companhia de Freud.

Rezende, A., Vorcaro, A., & Vilela, A. (2018). Tecendo a rede: a construção do caso clínico no atendimento institucional de jovens. Revista De Psicologia, 9(1), 64-69. Recuperado de http://www.periodicos.ufc.br/psicologiaufc/article/view/20637

Downloads

Publicado

2021-08-30

Como Citar

Aires, S., Moscon, B. ., Chamusca, C. M., Mignac, L. ., & Guerra, L. C. (2021). Experiências de atendimento online a crianças e adolescentes em tempos de COVID-19. Estilos Da Clinica, 26(2), 283-296. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v26i2p283-296