A recusa aos laços: transmissão psíquica em "Os laços de família" de Clarice Lispector

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v27i2p217-232

Palavras-chave:

transmissão psíquica, vínculos sociais, Clarice Lispector, D. W. Winnicott

Resumo

O objetivo deste estudo teórico é refletir sobre os marcadores da transmissão psíquica no conto “Os laços de família”, de Clarice Lispector, publicado originalmente em 1960. A interpretação ocorreu a partir da psicanálise winnicottiana em diálogo com a psicanálise dos vínculos sociais. A transmissão psíquica emerge como possibilidade de compreender a relação entre a protagonista, sua mãe e seu filho, destacando aspectos não apenas daquilo que é transmitido inconscientemente, mas da transmissão do adoecimento psíquico e da dificuldade em estabelecer vínculos. A transmissão mostra-se um caminho ao qual não se pode recusar. A potência da personagem Catarina reside na tentativa de remalhar, junto ao filho, o que fora comprometido em sua história desde as suas primeiras relações, reavendo falhas ambientais importantes e em direção à resiliência familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luan Felipe de Souza Junqueira, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Psicólogo. Mestre em Ciências pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem Psiquiátrica da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Soraya Maria Romano Pacífico, Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto

Lingüista. Doutora em Psicologia pela Universidade de São Paulo e Professora Associada da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Referências

Alves-Silva, J. D., & Scorsolini-Comin, F. (2019). As famílias podem (se) adoecer: revisão integrativa da literatura científica. Vínculo, 16(2), 23-43. Doi: https://doi.org/10.32467/issn.19982-1492v16n2p23-43

Benghozi, P. (2010). Malhagem, filiação e afiliação – Psicanálise dos vínculos: Casal, família, grupo, instituição e campo social. (E. D. Galery, trad.). Vetor.

Féres-Carneiro, T., Lisboa, A. V., & Magalhães, A. S. (2011). Transmissão psíquica geracional familiar no adoecimento somático. Arquivos Brasileiros de Psicologia, 63(2), 102-113.

Freud, S. (1996). O humor. In Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud (J. Salomão, Trad., Vol. 21, pp. 99-103). Imago. (Trabalho original publicado em 1927)

Gotlib, N. B. (2011). Clarice – uma vida que se conta. (6ª ed.). EDUSP.

Junqueira, L. F. S., & Scorsolini-Comin, F. (2021a). O ponto de descida: o falso self em Amor, de Clarice Lispector. Uniletras, 43, e-17405. Doi: https://doi.org/10.5212/Uniletras.v.43.17405.2021

Junqueira, L. F. S., & Scorsolini-Comin, F. (2021b). Psicologia, literatura e saúde mental. Muitas Vozes, 10, e-2117404. Doi: https://doi.org/10.5212/MuitasVozes.v.10.2117404

Lispector, C. (2009). Laços de família. Rocco. (Trabalho original publicado em 1960)

Loparic, Z. (2008). O paradigma winnicottiano e o futuro da psicanálise. Revista Brasileira de Psicanálise, 42(1), 137-150.

Montero, T. (2021). À procura da própria coisa: uma biografia de Clarice Lispector. Rocco.

Moser, B. (2017). Clarice (J. G. Couto, Trad.). Companhia das Letras.

Passos, C. R. P. (2002). Crítica literária e psicanálise: contribuições e limites. Literatura e Sociedade, 7(6), 166-185. Doi: https://doi.org/10.11606/issn.2237-1184.v0i6p166-185

Peron, P. R. (2001). Uma análise do conto “Os laços de família” de Clarice Lispector, segundo o recorte da psicanálise de família. Interações, 6(12), 107-116.

Pojar, G. B., & Scorsolini-Comin, F. (2020). Um corpo que arde: corporeidade e produção de subjetividade em Clarice Lispector. Subjetividades, 20(1), 1-12. Doi: https://doi.org/10.5020/23590777.rs.v20i1.e7365

Rosa, C, D. (2007). O pai e a tendência antissocial: considerações a partir da psicanálise de Winnicott. Natureza Humana, 19(2), 178-196.

Rosenbaum, Y. (2019). Entre a loucura e a lucidez: crônicas de Clarice Lispector para o Jornal do Brasil. Journal of Lusophone Studies, 4, 61-81. Doi: https://doi.org/10.21471/jls.v4i2.336

Sanches, E. F. (2019). Clarice Lispector e a psicanálise: diálogos possíveis. [Tese de Doutorado, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo]. Biblioteca Digital de Teses e e Dissertações da USP. https://doi.org/10.11606/T.8.2019.tde-28052019-102848

Scorsolini-Comin, F., & Figueiredo, I. A. (2018). Concepções de saúde, doença e cuidado em Primeiras estórias, de Guimarães Rosa. Saúde e Sociedade, 27, 883-897. Doi: https://doi.org/10.1590/s0104-12902018171009

Scorsolini-Comin, F., & Santos, M. A. (2016). Construir, organizar, transformar: Considerações teóricas sobre a transmissão psíquica entre gerações. Psicologia Clínica, 28(1), 141-160.

Winnicott, D. W. (2000). Ódio na contratransferência. In Da pediatria à psicanálise – Obras escolhidas (pp. 277-287). Imago. (Trabalho original publicado em 1947)

Winnicott, D. W. (2000). A agressividade em relação ao desenvolvimento emocional. In Da pediatria à psicanálise – Obras escolhidas (pp. 288-304). Imago. (Trabalho original publicado em 1950)

Winnicott, D. W. (2000). A tendência anti-social. In Da pediatria à psicanálise – Obras escolhidas (pp. 406-416). Imago. (Trabalho original publicado em 1956)

Winnicott, D. W. (2005a). Psicoterapia dos distúrbios de caráter. In Privação e delinquência (pp. 275-290). Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1963)

Winnicott, D. W. (2005b). O desenvolvimento da capacidade de envolvimento. In Privação e delinquência (pp. 111-117). Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1963)

Winnicott, D. W. (2005). A ausência de um sentimento de culpa. In Privação e delinquência (pp. 119-126). Martins Fontes. (Trabalho original publicado em 1966)

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

Junqueira, L. F. de S., Pacífico, S. M. R., & Scorsolini-Comin, F. (2022). A recusa aos laços: transmissão psíquica em "Os laços de família" de Clarice Lispector. Estilos Da Clinica, 27(2), 217-232. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v27i2p217-232

Edição

Seção

Artigos