A "criança-problema" e o governo da família

Autores

  • Ana Laura Godinho Lima USP; Escola de Artes, Ciências e Humanidades

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v11i21p126-149

Palavras-chave:

Criança problema, Higiene mental, Governo da família, Psicanálise da criança, Arthur Ramos

Resumo

Neste texto pretende-se discutir as seguintes questões: Como se chegou a denominar uma parte dos alunos das escolas primárias "criançasproblema "? De que maneira uma série de pequenas dificuldades comuns na infância, tais como timidez, ciúme ou medo do escuro, tornaram-se problemas de comportamento a serem investigados e tratados pelos educadores? Quais os efeitos do emprego da expressão "criança-problema" nos discursos educacionais? O artigo baseia-se no exame de textos sobre educação e psicanálise escritos por Arthur Ramos e publicados na década de 1930. Para a análise, emprega-se o conceito de "governamentalidade", tal como formulado por Michel Foucault.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-12-01

Como Citar

Lima, A. L. G. (2006). A "criança-problema" e o governo da família. Estilos Da Clinica, 11(21), 126-149. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v11i21p126-149