Clínica de crianças com transtornos: quando a preocupação está para além do orgânico

Autores

  • Marla Finkler Neuwald Universidade do Vale do Rio dos Sinos
  • Andrea Gabriela Ferrari Universidade do Vale do Rio dos Sinos

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v17i2p184-205

Palavras-chave:

transtornos neuromotores, psicanálise de crianças, fisioterapia neuropediátrica

Resumo

Apesar de a constituição do sujeito não residir somente no orgânico, não podemos desconsiderar que limitações no real do corpo podem impor obstáculos no processo de constituição subjetiva. A partir de questionamentos da minha experiência clínica como fisioterapeuta neuropediátrica e do meu percurso acadêmico no curso de especialização em atendimento clínico - ênfase psicanálise, alguns interrogantes sobre a prática clínica com crianças com transtornos neuromotores foram surgindo. Testemunhando uma carência na articulação entre esses saberes, busquei encadear conhecimentos das duas especificidades objetivando propor uma clínica que tome a criança como um sujeito em constituição e não apenas preocupada com o real orgânico da lesão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-12-01

Como Citar

Neuwald, M. F., & Ferrari, A. G. (2012). Clínica de crianças com transtornos: quando a preocupação está para além do orgânico. Estilos Da Clinica, 17(2), 184-205. https://doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v17i2p184-205

Edição

Seção

Dossiê: A Clínica Psicanalítica com Crianças: Desafios e Resultados